O jogo The Legend of Zelda: Majora’s Mask, jogo da famosíssima franquia The Legend of Zelda, foi lançado no japão em Abril de 2000 e nos Estados Unidos em Outubro de 2000. Como todo gamer sabe, Zelda é uma das franquias mais conceituadas no mundo, mas Majora’s é por acaso um dos jogos menos falados e mais subestimados. Isso ocorra talvez por ele ser o sucessor de Ocarina of Time, não só um dos melhores Zelda, mas também um dos melhores jogos já feitos! Nesse artigo vou abordar a parte dos mistérios e segredos, fazendo algumas interpretações e viagens (sem uso de drogas, eu juro!!!).

Majora’s Mask (MM), foi lançado apenas 2 anos depois de Ocarina of Time (OoT) e por isso mantém muitas de suas características. Apesar de usar a mesma engine e muitos dos itens serem iguais (Deku Nut, Hookshoot, Arco e Flecha) uma grande inovação é a utilização das máscaras como parte da história, diferente do sucessor que só servia numa side quest.

A história é sequencial, algo difícil na cronologia de Zelda. Após Link derrotar Ganon em OoT, Navi vai embora, e no começo de MM Link está em Lost Wood com sua égua, Epona, procurando sua amiga fada. Subitamente ele é surprendido por Skull Kid e duas outras fadas, Tael e Tatl. Skull Kid rouba a Ocarina e a Epona e após uma perseguição, Link cai num abismo com luzes psicodélicas (aí já começam as viagens). Quando ele acorda, Skull o transforma em Deku Link. Daí surge alguns dos principais temas da história: o Pesar, a Dor e o Sofrimento. É visível em Link a tristeza e a dor que ele sente ao se observar nessa forma bizonha. Logo depois começa o tormento de outros personagens, Tael e Tatl são separados. Tatl fica com você, enquanto Tael fica com Skull Kid.

Você chega depois em Termina, apenas 3 dias antes no Carnival of Time (pode ser traduzido como Carnaval, mas é como uma feira medieval), que ocorre todo ano, e ao mesmo tempo uma Lua nada amigável chocará-se com a Terra no fim dos 3 dias. Uma das teorias sobre isso é a de que Link seria o Messias de Termina. Ele é um viajante solitário (exceto por Tael, mas que funciona como uma consciência), introspectivo e altruísta, que deseja, como o herói que é, ajudar a todos. Como os 3 dias não são suficientes, ele volta no tempo para poder fazê-lo.

Antes de chegar em Termina dentro do relógio, Link encontra-se com o Happy Mask Salesman, o mesmo do primeiro jogo. Ele pede que você recupere a Majora Mask e sua Ocarina pra ele poder te transformar de volta em Hyliano. Isso é feito através de uma canção, a Song of Healing (canção de cura). Essa canção tem o poder de curar as pessoas em sofrimento. Surge aí outro tema recorrente no jogo, a cura e o perdão. Observe que essa canção é usada durante o jogo todo pra obter várias máscaras (todas as principais, Deku, Goron e Zora).

Outro tema muito interessante do jogo é o balanço entre o Caos e a Ordem. Majora é o Caos (mais será falado na parte 2, especificamente sobre ela). Ela, para começar, traz a Lua para se chocar e destruir Termina. Também ela invocou os 4 monstros (chefes) que você enfrenta nos labirintos, e esses monstros trazem Caos a terra. A terra dos Gorons está congelada, a água nos pantanos dos Dekus estão envenenados… Majora também parte as 5 Great Fairys de Termina, além de várias pequenas traquinagens com personagens secundários. E Link traz a ordem. Ele vem balancear, com suas boas ações, as más ações de Majora. Mas Link é pequeno, e então ele precisa da ajuda dos gigantes. Após ganhar do primeiro chefe, você aprende a canção “Oath to Order”, ou Apelo à Ordem. E no momento crítico do Caos, em que a lua for acertar Termina, você deve apelar pela ordem, e chamar os gigantes para proteger o mundo e segurar a lua.

som börjar med en mängd vacker och bekväm rörelse vitalitet våg börja nu!
London Herr Fashion Week köpare visa upp hösten och vintern gatan fallande
Bomberjacka i vinter är nästan en arbetskraft som mest klassiska olivgrönt, med svart blir varm igen när en enda produkt endast värma det ser tufft många vackra. Köp prom salen med överdriven mode hål i jeans ser full av vilda, gyllene koppling, metallisk läderarmband sedan justera den totala kalla mörka linjer, ger en vacker, retro mode balklänningar på nätet. För sin egen klänning, vacker själv.
Modeller känner mer livlig färg för att få mer ungdomlig vibrerande stil, blå jeans och mörkgrön kollision bomberjacka ser glamorösa och roliga, nätstrumpor litet område av utsmyckning mer av en retro sexig amerikansk melodi
Välj modell vackra balklänning för en perfekt kropp. Systrar tillsammans för att forma demonstration motion, med olika färgmodeller ser mer förståelse, är annorlunda, i själva verket, systrar och älskare lastas av samma skäl, inte har exakt samma ordning klargör detta tydligt i åtanke med förståelse för det är mer värdefull.
Vinter fortsätter, inför detta klimat kan fortfarande inte slappna av, du vet Europa och tillströmningen av människor är hur man ska hantera det? I själva verket är europeiska och amerikanska mode kretsar mest populära metoden för att bära två jackor att bära staplade tillsammans, inte bara i själva verket spelat en varm effekt, är det möjligt att genom samma eller olika stilar av en enda produkt att sälja du måste ta en oväntad fantastisk effekter!
Ljusbrun spets balklänning onlinebilliga klänningar, klänningar lyx och så vidare. Om du är en li utanför plus en sjal, yllemössa med vita byxor och hela tonen ser mycket harmonisk.

http://www.feingold-research.com/sjaelv-balklaenning/

http://dobroty-recepty.cz/recept/fantastisk-effekter-balklanning/

http://araihelmet.fr/229/vackra-balklanning/

http://www.brollopsklanningaronline.com/hur-man-koper-balklanningar-mode-guide.html

http://ffl.ru/kruglyj-stol-posvyashhennyj-mnogovekov/

Paolo Cezar

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

17 Comentario(s)

  • Cara esse game é um dos meus favoritos EVER. Já devo tê-lo fechado umas 15 a 20 vezes e não canso.
    Vejo coisas fascinantes nele e estou ansioso para ver se e como você vai aborda-las nos próximos textos!

    Proposta interessantíssima e dou meus parabéns, mas já digo de ante mão que sou fanboy alucinado pela série e por esse game então espere por comentários longos!

    • paolocezar 5 anos atrs

      Olá Tulio. Muito bem, esperarei!! Lerei tudo que comentarem aqui, quero ter o feed back, tomaram que curtam a coluna, assim o tio Diego e o tio Fernando pedem pra eu escrever mais :P

  • Drugue 5 anos atrs

    Sou fã e colecionador de games da série Zelda e me orgulho em dizer que tem apenas tres games da série que eu ainda não terminei(não os de CDi nunca existiram), o que não é nenhum motivo de orgulho pra mim é dizer que um desses jogos é Majora's Mask, conheço a história do começo ao fim, já discuti várias vezes certos pontos em Foruns, mas ainda falta a parte de realmente terminar o jogo.
    Gostei muito do texto e da maneira como a história foi abordada. Vou aguardar ansiosamente os próximos!

    • paolocezar 5 anos atrs

      Cara, tire seu n64 do armário, sopre o pó e jogue majora mask. É um jogão. Se não tiver, tente arranjar a versão pro gamecube. Acho que tem pra Wii também.

      • Drugue 5 anos atrs

        Preciso realmente fazer isso! Tenho que correr atrás do Collection pra GC, assim eu posso terminar o Majora's e o II.

  • espantalho555 5 anos atrs

    Esse texto tá digno de game divã, hein! hehehe

    Posso dizer que meio que enjoei de MAjora's Mask. Acho que o fato de ter que voltar no tempo e, as vezes, repetir coisas de 3 em 3 dias (o que acho daria umas meia hora) me deixou impaciente com o game.

    Como vc bem disse, ele foi bem subestimado por ter vindo logo depois do Ocarina. E seria mesmo bem difícil superar ele, mas ainda assim é um jogo muito bom. Repetitivo demais pra mim, mas bom.

    • Lpolon 5 anos atrs

      Dá pra fazer o jogo tranquilo em quatro voltas no tempo… Em teoria você faz coisas diferentes quando volta.
      Logo no começo o jogo te ensina a pular dias e desacelerar o tempo também.

      Claro que as vezes empacamos e pronto..

      • paolocezar 5 anos atrs

        Verdade, zerar sem fazer as side quests em umas 4 voltas você faz… para doentinhos como eu, que tem que completar tudo, encher o caderno dos Bomber etc, precisa umas 50 :P

    • henrique 5 anos atrs

      Mas não é um jogo que você precisa ficar repetindo tudo de novo quando reseta o mundo. Por exemplo, não é como se você tivesse que ir salvar a Epona todas as vezes pra andar com ela.

  • Anarcker 5 anos atrs

    Nunca joguei esse… mas acho bem legal o mundo desse jogo e o visual mais trevas em relação ao resto da série.

    Espero pela segunda parte.

  • Lpolon 5 anos atrs

    Joguei, joguei. Prefiro Muitíssimo mais do que Ocarina of time… Na época me pareceu um jogo mais maduro. (Aliás, eu tinha muito medo dos fantasmas/aliens da fazenda)
    Em termos de história, É uma espécie de spin off de história (não que tenha alguma clara cronologia) Ja que é tudo num universo paralelo…

  • Rodrigo_T 5 anos atrs

    Sinceramente, a Serie Zelda no N64 me tornou o apaixonado por games q eu sou hj. Eu zerei zelda sem saber ingles, e era um puta desafio, ateh pra descobrir q eu podia pegar agua com a garrafa.
    Eu pessoalmente reconheco q OoT eh um epico e merecer ser o melhor game de todos os tempos, mas eu tenho um carinho especial por MM. Pra um garoto q se apaixonou pelo primeiro game, MM conseguia te entregar presentes inesqueciveis como por exemplo:

    1 – A corrida MOTHERFUC*** dos gorons, PQP FO** PRA CARA***.
    2 – Tocar uma guitarra de ossos
    3 – Nadar numa praia como um zora dando saltos fuderosos.
    4 – tocar um jazzinho no barzinho com os varios links
    5 – Virar o SUPER SAYAJIN LINK LVL 5
    6 – fazer uma dancinha super zen(e gay) com uma mascara de um espirito dancarino.
    7 – ser cupido de um romance tragico
    8 – Ser roubado por um urubu FDP
    9 – CURAR UM PAI MUMIA PRA UMA GAROTINHA. (caiu uma lagrima aki so de lembrar)
    10 – Virar um GIGANTE

    Pena q hj em dia eu n consiga mais jogar os novos jogos de zelda, acho-os um tanto quanto bobos e simplistas.Porem OoT e MM eu zero religiosamente todos os anos.

    PS: Desde a epoca do Nowloading eu pedia algo sobre SHADOW MAN 64 acho q nessa coluna ficaria legal.

    • paolocezar 5 anos atrs

      Shadowman eu joguei umas 2 vezes, só lembro que era bastante escuro e sinistro, mas nunca cheguei muito longe. A falta de inglês me dificultava muito. Vou ver se arranjo e pesquiso algo sobre =)

    • G. G. M. 3 anos atrs

      Estou começando a jogar agora, acabei de subir na montanha congelada Goron. Essas coisas que você fala empolga a continuar jogando, hehe. Queria saber quando que toca uma guitarra de ossos e vira um gigante. E o que é "Super Sayajin Link 5"?

  • inominavel 5 anos atrs

    Muito Bom o texto, curti mesmo, MM concerteza é um dos mais sombrios da Série Zelda, aquela lua não tinha uma cara fofinha e nem malvadinha, Era Perversa mesmo, parecia possuida pelo capiroto.
    Sou um grande fã da série zelda, terminei boa parte dos jogos da série, porém ainda faltam alguns para eu poder falar que terminei todos, estou no aguardo total da segunda parte desse texto, Muito bom filosofar com os jogos, as vezes tenho momento assim, o texto segue bem a linha do gamer divã, mas ainda assim tem algo que se diferencia dele, acho que Filosofia Gamer seria um nome legal para sua coluna fixa aqui no blog! espero que consiga!

  • G. G. M. 3 anos atrs

    Eu ainda não zerei o jogo, estou jogando agora, comecei a pouco tempo. Gostei muito do jogo, já tinha jogado Ocarina of Time e quanto mais ouço falar dele, mais vontade tenho de continuar no jogo e descobrir todos os mistérios, conseguir todos os itens, etc… A única coisa que achei meio "frustante" é que, pelo fato de voltar no tempo, todas as suas boas ações são descartadas! Tipo, você sofre para salvar aquele macaco e purificar o pântano, e quando volta no tempo, tudo aquilo se perde! O rei maluco vai tentar assar o macaco e o pântano voltou a ficar envenenado.