Sejam bem vindos a mais um GamerDivã! Dessa vez Fernando recebe o convidado especial rei dos animes Kazz para falar de…. pera, Street Fighter????

Não é primeiro de abril e nem brinks, vamos saber tudo o que o jogo de apologia a violência tem a nos dizer, além de claro, resolver todos seus problemas na porrada! Entenda o que o jogo que já virou clássico está fazendo na nossa análise psicológica da semana e veja se você também tem um lutador de rua adormecido em seu coração!

Para enviar seu conteúdo, comentários, sugestões, críticas ou elogios mande um e-mail para contato@fenixdown.com.br.

Não esqueça de seguir nosso twitter @fenix_down, se inscrever no nosso canal no youtube, dar jóinha no vídeo, deixar um comentário e divulgar o vídeo!

Sites comentados no video:

Fernando X de Megaman X! Não de pornografia ou de Xuxa!

Facebook Twitter YouTube 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

38 Comentario(s)

  • espantalho555 5 anos atrs

    Sempre fui péssimo em jogos de luta, nunca consegui fazer estas estratégias que vcs falam, mas percebo toda a profundidade que há em uma luta.

    Certamente esse Game Divã vai fazer muitos verem os jogos de luta com outros olhos.

    Só faltou mesmo vcs fazerem uma análise psicológica do Mantena e o JP na dança do Striti Faiti, mas fica pra próxima (ou não) hahahahah

  • Puta merda, falar sobre Street Fighter… Como assim? COMO ASSIM?
    Brincadeiras à parte, teve excelente discussão aqui, acho bem válido o que foi dito a respeito da 'estratégia' que está envolvida por trás de tudo, o que separa os homens das crianças (tá, nem é para tanto).

    Mas o mais interesse foi o que foi dito: as camadas, onde as interpretações são diferentes cada pessoa.

    Enfim, muito bom!
    Parabéns!

  • lucasbronze 5 anos atrs

    Caraca, não sei como não joguei nem SF IV nem Marvel vs Capcom 3 ainda. Eu estou completamente defasado em jogos de luta, acho que o último que joguei foi Tekken 3! lol

    Enfim, boa análise, eu sempre admirei quem tem o dom de criar estratégias e ser profissional nesse gênero.
    Enfim, esse lance das camadas é real, e eu (por enquanto) faço parte da camada mais rasa.

    huahauhaa

    • diegogc 5 anos atrs

      ta na hora de pegar um jogo de luta de geração atual hein? Tekken 3 é PS1 !

  • Já colocou o Tokido ali lutando né Fernando!? XD

    Mas, é sim, concordo, luta de profissionais de Street Fighter é quase um dragoon ball é tão rapida que não conseguimos prever os movimentos deles! HEUAHEUA, mas é verdade! E eu também peguei essa coisa de me aprofundar em técnicas e estratégias em jogos de luta dessa geração! (SSFIV, Tekken 6, Marvel 2 e 3) Principalmente depois que eu achei o Portal Versus e por mais que eu comente pouco por lá, eu sempre to vendo as estratégias e tentando usa-las (por mais que eu não tenha o SSFIV, eu vejo as dele, e claro a de outros jogos.)

    Isso de decorar combo também, meus amigos tem esse erro de decorar os combos, e eu falo pra eles "não cara! você tem que conhecer o personagem, quais golpes são cancelaveis, e montar o seu combo, no heat da luta!"

    E eu acredito fielmente que tem uma questão de ética nesses jogos de luta, também tem um controle mental, você tem que ser paciente nesse jogo que acontece tão rapido! se você perder o rumo, perder ética e se destrair, todas suas estratégias ficam totalmente invalidas!

    A primeira vez que eu mostrei a Daigo vs Justin do SFIII meu amigo falou "ah, ok, ele defendeu tudo e deu contra." e falei né, não! foi parry, e expliquei o parry e ele ficou de cabelos em pé!

    Olha só! em uma ultima entrevista o próprio Yoshinori Ono comparou SSFIV em xadrêz XD

    Outra coisa que eu aprendi, é que os campeonatos são grandes, GRANDES aprendizados para sua estratégia, é incrivel o quanto sua bagagem sobre jogos de luta aumenta nesses lugares!

    E, oi, vocês generalizaram os jogos de luta em geral né? (eu escrevi isso antes de vocês comentarem no video ok. XD) não é um erro, eu até prefiro assim!

  • mathgss 5 anos atrs

    Eu acho que uma das coisas que mais atrapalha em ver a profundidade no sistema de jogo são os tutorias do modo training que são simplesmente horríveis, não considera combos corretos por causa do tempo, não ensina como fazer os movimentos e nem ao menos tem videos mostrando como se faz.

    • FernandoX 5 anos atrs

      cara, sofro mto nos training pq n faço rapido suficiente, ou faço rapido demais, complicado!

  • Curti o insight quase shaolin de como encontrar o seu lutador de Street Fighter interior, muito boa a maneira que vocês expandiram o tema. Eu tive meu tempo de jogos de luta 2D! Muito King of Fighters no fliperama e também em casa quando eu aprendi a usar a mágica dos emuladores, mas hoje em dia eu sou muito mais o estilo 3D, principalmente Tekken e Soul Calibur.
    Por coincidência eu estava lendo ontem mesmo uma citação em entrevista do Yoshinori Ono (produtor do Street Fighter IV) que se relaciona com o assunto, falava sobre como Street Fighter e outros jogos de luta japoneses são superiores a jogos ocidentais como Mortal Kombat — lógico que ele é meio suspeito pra falar, mas acho que faz um pouco de sentido.
    O que ele disse foi que Street é mais baseado no processo de se atingir a excelência, basicamente você está se divertindo ao fazer cada combo, bloqueio estratégia, etc. enquanto que, em Mortal Kombat e outros jogos de luta ocidentais (sic), o verdadeiro alvo está na recompensa após a luta, no caso o Fatality. Grande parte dos jogos ocidentais de luta como Killer Instinct, War Gods e Bio F.R.E.A.K.S possuem uma mecânica parecida de Fatalities como recompensas para o jogador que vence, então aparentemente o que ele disse faz sentido.
    Eu, pessoalmente discordo em parte do que ele disse por que isso não faria um estilo ser exatamente "superior" ao outro e, em alguns jogos orientais, como Guilty Gear e Blaz Blue existem Fatalities e tal.

    Link pro artigo (em inglês) http://www.escapistmagazine.com/news/view/109068-

    • Não tava sabendo dessa entrevista, mas lerei com certeza. Já concordo com o pouco q vc comentou ai, mesmo o Ono puxando a sardinha pra brasa dele.

  • Sei que vou ser chamado de troll, mas não consigo segurar. Esse foi o pior Gamer Divã, e com louvor.

    Pensei que o Gamer Divã seria algo mias psicológico, jogos que realmente acrescentam na nossa vida. Não sabia que ia ser pra mostrar outro lados dos jogos. Mas até ai tudo bem.

    Meu problema foi com a escolha do ST e jogos de luta. Sério, profundidade de jogabilidade? É assim que chamam estratégia hoje em dia? Com certeza deve ser muito legal jogar desse jeito, mas profundidade?

    A estratégia de jogos de luta é totalmente exclusiva a eles. Não é como um xadrez que pode ser levado a outros níveis da vida, assim com um quebra cabeça. Jogos de luta são sobre a vitória, a diferença é que tem gente que se diverti durante o caminho à ela, mesmo que não à alcance.

    Fiquei decepcionado com a escolha do assunto. Jogos de luta são os jogos mais superficiais existentes, toda a experiência deles é somente dentro deles e nada mais.

    Bem, agora é esperar o próximo Gamer Divã :/

    E se eu ofendi alguém me desculpe.

    • FernandoX 5 anos atrs

      nao ofendeu nem nada oras, opiniao cada um tem a sua!
      esse foi mesmo um GD diferente, mostrando nao uma mensagem do jogo em si, mas algo que ele mudou na nossa maneira de pensar ou jogar.

      nao acho que toda mecanica e estrategia dos jogos de luta sao exclusivos somente a eles. toda a noção de saber o que fazer e aprender sobre algo que gosta ao fundo pode ser aplicada a qualquer coisa da vida. no caso foi pra falar como a experiencia com o jogo mudou modo de ver como eles são

      nunca fui mto fã de jogos de luta e até sim, pensava como vc sobre ser todos iguais, mas jogando e pesquisando sobre o mundo por trás é que aprendi q n é bem assim =)

    • Troll!

      Zueira! Mas discordo em parte do seu comment. Tem que levar em consideração a lição que se aprende quando se aprofunda em um jogo aparentemente simples como Street Fighter (que inicialmente parece ser uma disputa de quem faz Hadouken mais rápido) e ver que, mesmo depois de aprender todos os golpes e combos, ainda existe gente on-line melhor que você e derrotá-las exige um novo estágio de auto aperfeiçoamento.
      Mas é, concordo. Acredito que fora este detalhe jogos de luta só trazem experiência no próprio jogo.

    • Desculpa, mas acho que vc n pensou um minuto antes de fazer seu comentario. Vc citou o xadres e excluiu os jogos de luta, no entanto os mesmos principios se aplicam, apesar de cada um a sua maneira, aos dois jogos.

      No sf, assim como no xadrez, tb temos que escolher nossas jogadas cuidasosamente, avaliar as possibilidades do oponente, uma duas, dezenas de jogadas a frente. Temos que nos adaptar rapidamente a mudança de jogo do oponente, e as vezes nos deparamos com cenarios nunca antes visto onde vc esta preso numa estrategia que n vê saida. Tem que ter sangue frio e saber a hora de resetar seu jogo. Alem disso temos os mindgames, e toda a pressão que um adversario exerce sobre vc, num cenario de competição isso é multiplicado. Ter calma e paciencia para aplicar aquilo vc sabe, e n levar nada pro pessoal é uma lição pra vida toda.

      O sr vai me desculpar, mas mto do que se aprende em estrategias de jogos de luta, pode sim, ser levado pra outras areas da vida.

      Acho que ninguem do fenixdown tomou isso como ofensa e espero que vc dê uma chance para os jogos de lutas, nao digo joga-los, mas julga-los sem preconceito.
      Ao meu ver vc julgou preciptadamente algo que não gosta. Se parar para analisar, verá que a comparação com xadrez n é exagerada.

      • Ah, se eu tivesse aprendido esse negócio de não levar nada pro lado pessoal na minha época de King of Fighters no fliperama!

        • Mas fala ai, tu que deve ter jogado bastante. A partir do momento que você começa a sentir raiva do seu oponente, seja por qualquer motivo, você joga pior do que jogaria calmamente se o enfrentasse apenas como mais um.

          Provocar o oponente também faz parte da jogatina. Mas acho que virar pro cara do seu lado e começar a falar besteira não é legal. Se for pra provocar, provoque com seu jogo.

        • Cara, você me fez lembrar de uma vez que estava no fliperama e tinha um cara jogando KoF97… o cara estava no trio "Oroshi", quando um outro cara botou uma ficha. Ele disse calmamente:
          "Se você entrar contra eu vou te encher de porrada de verdade"
          o outro cara não botou fé e apertou Start
          Meu…. logo em seguida a briga dentro da tela era o que menos importava – os dois caras estavam se esmurrando feito loucos no meio do fliperama. No fim separaram a briga, o cara voltou a jogar a partir do trio Orochi e o "desafiante" foi embora.
          Mas foi tenso…

          • Pois é, acontecia esse tipo de coisa mesmo. O que eu já vi de bate-boca e briga nas espeluncas que a gente frequentava na Brasilândia não tá escrito! LOL!

      • Não acho que a estratégia de ST traga algo a mais para a realidade. Tem que ter paciência, mas um bom reflexo. Concordo que é muito dificil chegar num alto nível, mas não tem como levar isso pra vida. Toda a estratégia do ST e da maioria dos jogos de luta são como pensamentos de artistas marciais. Toda habilidade dele acaba na ali, não passa da arte marcial. Xadrez é uma experiência que não fica só no tabuleiro, jogos de luta ficam só na tela. Calma e paciência é algo que pode ser aprendido em qualquer tipo de estratégia, por isso a desconsidero aqui, onde estamos falando especificamente dos ST e jogos de luta.

        • ainda acho q as estrategias tiradas valem sim pra vida. estrategia em jogo de luta n é 'dar raduki', é observar o jogo, ter uma tática para varios cenários diferentes, fazer seu oponente reagir como vc quer, enfim, é um 'arte da guerra' completo!

          basta só dar uma chance pra perceber isso ;)

          • Observar, ter tática, ok isso existe, mas fica só no jogo. Isso é o básico de qualquer estratégia. Ainda não acho que jogos de lutas trazem algo para a vida, o contrário ocorre, mas fica só nisso.

        • Sendo assim, levando sua linha de raciocinio em conta, não vejo como o xadrez acrescenta e artes marciais, estrategia em jogos e outras coisas tantas coisas, não.

          Vou tentar, mesmo sabendo que em vão, reafirmar meu argumento.

          Vc ja leu a Arte da Guerra, de Sun Tzu? É um livro que fala sobre, como o proprio nome diz, guerra. No entanto ele é famoso pelos seus ensinamentos serem aplicados a muitas areas de nossa vida. Se vc simplesmente lê-lo, de mente fechada, verá o autor falando sobre como vencer batalhas, como enganar generais inimigos e etc. Mas se vc abstrair o cenario e usar os principios, aprenderá muito.

          Eu o li, e mto do que lá está escrito eu já sabia, minhas experiencias me ensinaram. No entanto, o fato de poder ter aprendido as lições lá contidas em outros lugares não tira seu merito.

          Vc pode aprender a usar o ego do seu adversario a seu favor lendo Sun Tzu, ou jogando SF, ou numa aula de Esgrima, ou até mesmo em um escritorio no seu trabalho, não importa e não é demerito pra esse ou aquele. E sim, sua aplicação é ampla.

          Merito de SF de te ensinar algumas coisas, simples ou não, de uma maneira divertida, tendo em vista que é um jogo.

          Para finalizar, acho que o gamer divã tem como proposta (e friso que acho, afinal o autor é o Fernandox e só ele pode afirmar isso com certeza) pegar algo a primeira vista banal, um jogo, em sua maioria material de entretenimento, e fazer uma analise psicologica, filosofica ou até mesmo se aprofundando em sua jogabilidade, porque não? Ficaria, eu, decepcionado se essa coluna fosse só pra dizer no final: moral da historia…

          O Divã do Fernandox no incentiva a vermos alem do obvio, alem de lições passadas com frases clichês que começam com "a moral da historia é que…". Então peço a vc que não seja ávido em julgar oq é ou não exclusivo de um cenario especifico. Olhe o mundo com menos arestas e se surprenderá que até as coisas mais banais podem te ensinar lições pra vida toda.

          • Ai é q tá! As únicas coisas que se pode levar de SF, podem se encontradas em qualquer coisa envolvendo estratégia. Não existe algo especifico, ele é só mais um. Como um FPS no meio de muitos outros. O resto que se aprende em SF fica nele mesmo. E é por isso que não gostei do GD, porque SF é só mais um jogo que envolve algum tipo de estratégia.

          • Novamente, seguindo essa sua linha de raciocinio então nenhum Gamer Divã, de fato presta, já que as coisas ensinadas por eles podem ser encontradas por ai, por outros jogos, filmes, livros e etc. Oq o Fernando disse sobre TF existe em varios outros jogos de cooperação. Read Dead é só mais uma historia de redenção e eu poderia falar outros exemplos se me lembrasse dos outros temas do GD.

  • Fábio 5 anos atrs

    Discordo do Renan, na minha opinião foi o melhor GamerDivâ até agora!

    Muito da minha empolgação vem do fato de eu estar passando agora por esse processo de descoberta do mundo que existe por trás dos fighting games, por culpa do SSF4 também!

    Quando vc descobre que por trás dos hadoukens e shoriukens existem milhares de coisas e estratégias como, safe jumps, option selects, footsies e todo um trabalho mental por trás de cada luta vc passa a aproveitar muito mais cada luta que faz ou assiste.

    Outra coisa que impressiona é o nível de organização e profissionalismo nas competições mundo a fora! é de ficar espantado mesmo. Por aqui o cenário competitivo vem crescendo também, graças a internet e ao esforço de quem curte fighting games vide o ultimo torneiro que acompanhei, o Versus Sampa Tornament , feito pelo portal versus e contou com streaming online e tudo mais.

    Deixo aqui dois videos legais sobre o cenário mundial de fighting games e um sobre como fighing games ajudam sim a superar problemas da vida real.
    http://www.youtube.com/watch?v=VKMS5pCcPPs&fehttp://www.youtube.com/watch?v=83nSodg-HTU&fe

    • Apesar do cenario br estar crescendo ainda fica devendo muito. Só vc ver aquele campeonato semanal de Marvel vs Capcom 3 que ocorre toda quarta.

      O que falta no Brasil nem é prossionalismo ou boa vontade, é grana mesmo. Falta premiações e estrutura melhor pra fazer esses campeonatos crescerem. Só a premiação do Versus Sampa, que se comparada as premiações lá fora é bem pequena, já trouxe MUITOS jogadores. Imagine quando tiver empresas dispostas a gastar dinheiro com isso.

    • faz falta mesmo um torneio legal e bem organizado por aqui! sem querer desmerecer, mas muitas lutas que vejo de até finais brasileiras o nivel n é lá mto bom

      • Acho que é muito pelo nervosismo. Não é que os caras são ruins, eles são muito bons, mas acabam errando muito por nervosismo e sentir a pressão de estar o dia inteiro jogando.

        Bssicamente acho que falta preparo e infro-estrutura. Lá fora o cara é patrocinado, treina 4, 6, até 8 horas por dia, participa de no minimo um torneio por mês. Nãotem comparação com os jogadores daqui que treinam depois do trabalho e nos fins de semana e participam de 2 ou 3 torneios por ano.

        O Daigo por exemplo, apesar de sofrer muito mais pressão, tem um preparo mental muito maior que qualquer jogador Brasileiro possa ter no atual cenario, afinal, o cara participa de torneios desde 13 ou 14 anos de idade. Tá mto mais acostumado com o ritmo que a parada tem.

  • inominavel 5 anos atrs

    Esse Gamer divã só aumentou a minha vontade de jogar Super Street Fighter IV, que eu estava no impasse devido a Arcade Edition, se ela ia sair numa midia nova ou DLC, e hoje li a noticia que será um DLC!! ja estou correndo atrás de comprar o meu Super Street Fighter e detonar um certo fernando_x na LIVE! ehehehe
    Agora voltando ao post, o jogo que me fez passar a ter estrategia em jogos de luta, foi o Tekken certeza! depois dele é que passei a ter uma visão de estratégia em jogos de luta! foi um bom gamer divã, eu curti muito, algumas pessoas não, mas é assim mesmo, não se pode agradar gregos e troianos!

  • alex_seph 5 anos atrs

    Muito maneiro esse GD, principalmente porque ele é sobre o que mais passo raiva ultimamente que são com jogos de luta. Nunca fui bom de verdade neste gênero, mas jogava lá marotamente com os amigos. Acho que com a entrada da jogatina online, principalmente com SF4/SSF4, a coisa ficou mais profissional e ao mesmo tempo mais frustrante. Digo frustrante porque não consigo me especializar nos jogos de luta como o Kazz e o Fernando disseram, e hoje em dia isso se torna importantíssimo para não se levar um coro violento nas partidas online com os ranks médios (não precisa nem ser elevados mais).
    Atualmente é MvC3 que jogo e passo muito raiva. A coisa chegou a um ponto que você não pode mais conhecer somente o arroz com feijão para sobreviver a uma partida online, coisa que acontecia muito pouco nos fliperamas de bairro (sempre tinha o viciado e tal, mas não era a grande maioria).
    É isso, ou no final das contas acho que sou ruim mesmo e não tem desculpa xD.

    • cara, tb passo mta raiva!
      apesar de ler sobre estrategias e tentar saber como jogar ao certo, quando n consigo chegar no nivel q eu esperava fico frustrado hahahaha
      tenho sérios problemas com MvC3

    • Te entendo Seph, mas eu diria que não é que não dá mais pra se virar com om arroz e feijão, dá sim, mas o arroz com feijão é que mudou, não é mais tão simples como antigamente. Até porque o jogo evoluiu e a comunicação evoluiu. Antigamente paraaprender algo novo vc tinha que ir num flipper diferente ou nas Acão Games da vida. Hj em dia vc digita no youtube e têm centenas de videos-tutoriais do basico ao avançado.

      E fora, que devido ao online, temos uma exposição de adversarios muito mais variadas. Antes enfretavamos aquela meia duzia de caras do nosso bairro. Hj enfrentamos pessoas do Brasil inteiro, em MvC, com lag, da america latina inteira.

  • putz, eu sou muito ruim em jogos de luta, mas nao deixo de gostar, queria melhorar, mas fico perdido sempre hahaha

    • cara, se quer mesmo visita os sites q falamos! claro, isso quer dizer entrar de cabeça no mundo de jogos de luta, entao tem q ter paciencia e boa vontade xD

  • mika_souza 5 anos atrs

    Nunca jogarei strit fait com o Fernandócs.

  • Muito maneiro o GamerDivã eu tive dificuldades para mostrar aos meus colegas essa visão do game. A maioria dizia "num curto SF" ou então "Prefiro MK" e aos poucos fui mostrando o quão profundo é a jogabilidade de SFIV.

    A principal barreira a quebrar nessa hora é que pra se divertir não precisa dedicar sua vida a aprender combos impossíveis. A dedicação que você tem com um RPG da vida é o suficiente pra você descobrir o quão legal é a experiência estratégica e psicológica que é aplicada em lutas profissionais.

    A cena figther cresceu muito com esse game e vimos vários nomes no meio emplacando vídeo no utube e ficando conhecidos dentro de toda a comunidade gamer.

    Também gosto muito de acompanhar campeonatos e aprender assistindo as lutas pro. Confesso que tive de ouvir o GamerDivã por que estava assistindo e desliguei o cérebro para o assunto e prestei atenção só nas lutas >.<

    Ficou muito maneiro post e eu espero motivar a galera a jogar mais por que é um game excelente.
    Quem quiser um versus na PSN add tu_vitoretti que to sempre no SFIV e no MvC3!

  • Muito bom esse game divã sou um fã da serie Street Fighter jogo desde pequeno e venho acompanhando seu desenvolvimento até agora e SSF4 me supreendeu muito em relação aos antigos jogos da série não desmerecendo nenhum deles mas essa versão ta muito foda.Em relação a tudo a Capcom acertou em cheio nessa nova geração nos games de luta.

  • Dinopron 5 anos atrs

    Achei esse um excelente episódio do gamer divã, não jogo SF2, mas tudo que vocês disseram se aplica quase que integralmente a outros games que eu jogo como Team Fortress 2, Starcraft 2 e Monster Hunter. Ora, todos esses jogos possuem uma mecânica que a princípio parece simples e na verdade é muito profunda e quanto mais você pesquisa mais nuances você encontra em suas mecânicas de jogo, por exemplo: pra mim que sou leigo em SFIV, essas lutas que vocês colocaram pra mim não significam nada, sinceramente eu não diferenciaria nenhuma dessas lutas do vídeo dentre qualquer outra que me mostrassem; da mesma forma que alguém matando um Black Diablos no Monster Hunter seria uma coisa totalmente nada haver para quem não conhece as camadas do jogo. De qualquer forma esse gamers divã me fez pensar sim, em como certos jogos incluem determinados elementos de jogabilidade e nós normalmente não nos damos conta, agora vejo o jogo do Maskara de SNES com outros olhos.