Logo depois que terminei Assassin’s Creed II, fiquei doido, maluco, para jogar a continuação Brotherhood. Como estava em pleno fervor do hype, resolvi comprar a edição de colecionador do jogo, mas eu era só um estagiário e não tinha (e nem tenho ainda) cartão de crédito, então resolvi pesquisar por algumas lojas aqui mesmo no Brasil, o que significava me decepcionar cada vez que via os preços.

Depois de quase um mês, por algum acaso do destino ou força divina, eu dei de cara com uma única cópia da dita edição especial em uma loja aqui mesmo na minha cidade e logo comprei.

Vocês já devem ter visto a Assassin’s Creed Brotherhood Collector’s Edition por aí, mas só pra constar, ela vem com:

• O jogo (dâh)
• Artbook
• Um disco Bônus com Making of e outros conteúdos extras
• Um mapa da cidade de Roma na época do jogo
• Um “Jack-in-box”
• Dois novos locais para explorar no modo single player
• A personagem Harlequin para o muliplayer

Vamos começar por aquele que está presente em quase todas as edições especiais: o Artbook. As artes da série Assassin’s Creed já são bem conhecidas pelos detalhes, afinal, são baseadas em construções e lugares reais, e em Brotherhood não é diferente. “The Art of Assassin’s Creed Brotherhood” contem os concept arts de locais, personagens e armas, mas sem nenhum comentário dos artistas ou criadores para dar um toque especial. O livro também pode dar alguns spoilers, já que mostra lugares que você só visitará bem no final do jogo.

Outro item que também sempre acompanha as edições especiais é o disco de bônus. Na edição de colecionador de Broterhood, ele vem com um making of do jogo, os trailers, a trilha sonora e mais um preview da HQ Assassin’s Creed The Fall, que foi lançada na mesma época. O Making of e os trailers são “Ok”, só o que não entendi mesmo foi a trilha sonora vir junto, já que não é possível toca-la em aparelhos de som, só pelo menu do disco rodando em um DVD player, o que achei mancada da Ubisoft.

Já o mapa de Roma é um dos itens mais legais, mostrando toda a cidade pela qual o jogador passará no jogo. Do outro lado há também um mini pôster do jogo com a assinatura dos criadores. Ele é ótimo para colocar em um quadro. A dúvida é qual lado colocar. O mapa ou o pôster?

Quanto aos conteúdos in-game, eles são bem atrativos. São dois novos lugares para explorar dentro de Roma, ambos guardando desafios e tesouros dos templários, sendo ótimos para testar um pouco mais as suas habilidades de escalada, mas são bem curtas.

No entanto, de todos esses itens, o que mais chama a atenção mesmo é o “Jack in box”, uma caixa de plástico com o nome do jogo escrito em alto revelo e que dentro esconde um boneco, com o intuito de assustar quem tentar abri-la. Ele pode vir em duas versões: uma com o Harlequim segurando uma faca e outro com a figura do médico, com mascara bizarra, presente no jogo. Essa última foi a que veio na edição que comprei. A caixa é de plástico comum, mas bem detalhada, assim como o boneco, que é pintado a mão. Tudo bem que preferiria muito mais uma estatueta de Ezio, mas o Jack-in-Box ainda é um belo item para ficar em cima da mesa de trabalho ou para assustar criancinhas.

A edição de colecionador de Assassin’s Creed Brotherhood tem lá suas frustrações, mas que são balanceadas por outros itens bem legais. Vale a compra? Sim. Mas se você é realmente fã da série dos assassinos, há uma outra edição especial do jogo que é bem mais valiosa: a Assassin’s Creed Brotherhood Codex Edition.

Além de ela vir dentro de um caixa toda especial como se fosse um tesouro dos assassinos, a edição ainda vem com uma cópia do Codex, o diário particular de Altair, o protagonista do primeiro jogo. Ela é feito como se fosse escrita a mão e conta os segredos do personagem, ou seja, um item mais do que valioso para qualquer fã.

O problema é que a Codex Edition é uma versão que só é vendida na Europa, ou seja, é bem mais complicada de adquirir e mais cara também. Uma pena que eu só fui saber dela depois que comprei a versão de colecionador normal.

Bruno Espantalho

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

16 Comentario(s)

  • Holy mother of GOD!!!

    Maldito seja você, Espantalho555 por me fazer querer desesperadamente gastar um dinheiro que eu não tenho.

    Huahaua. Ps: ótimo texto

    • hahahaha, a Ubisfot deveria me contratar para vender os próximos jogos da série. Faço todo mundo ficar com água na boca quando falo da edição

  • Squallnathan 5 anos atrs

    A razão de ainda não ter jogado nenhum jogo da série Assassins Creed é que não quero comprar só o jogo. Quero as edições especiais de todos os jogos (principalmente a citada Codex Edition). Mas é muito difícil achá-las a um preço decente.

    Quanto à edição do post, acho ela muito bonita, mas, pra mim, o arlequim é mais legal que o médico maluco. Esse artbook deve ser lindo (apesar de parecer muito fino) e o mapa e o poster são bem interessantes. E que caixa linda tem essa edição. *_*

    Meu vício em edições especiais está cada vez pior, semana passada comprei minha segunda ed. de colecionador pra X360, mesmo não tendo o console (ainda).

    • Cara, acho bem difícil você conseguir as edições especiais dos primeiros jogos, principalmente o primeiro. Só se for usado, mas como elas sempre vem com vários itens, a chance de estregar é maior neles

      Quanto ao Jack in Box, infelizmente não dava pra escolher, era o último que tinha na loja. E até mesmo quando via vendendo em lojas virtuais lá de fora, dificilmente eles falavam qual dos dois que vinha

      Agora, comprar edição de colecionador de um jogo para um videogame que você ainda não tem, aí vc se superou, hahahahahaha
      (mas admito que, se tivesse dinheiro, compraria a edição especial do Uncharted 3, mesmo não tendo PS3)

      • Squallnathan 5 anos atrs

        Eu não me importo muito em comprar jogos usados, contanto que estejam bem conservados. A edição do primeiro jogo volta e meia aparece no mercado live. Vi uma em leilão semana passada, mas já tinha comprado outra, e acabei ficando sem $$.

        Quanto ao Jack in the Box, os modelos podiam sim ser escolhidos, cada modelo era vendido por uma loja diferente. Não me lembro quais eram exatamente, mas por exemplo: na Amazon vc conseguia o arlequim e na Gamestop vendia o médico.

        Já as edições de console que não tenho, é porque ambas foram aquele tipo de coisa que vc vê e não acredita no preço. Comprei as duas lacradas por menos de 100 reais cada (o que convenhamos é um preço muito baixo se tratando do Brasil). Além disso, eram edições que desde a primeira vez que as vi, eu sabia que um dia compraria.

        • Eu sei que dava pra escolher, mas isso é lá fora né? Tva falando que, no meu caso, eu não podia escolher

          E edições de colecionador por menos de 100 reais… ou essa parada é muito errada ou tu teve sorte pra caralho, heheheheh

          • Squallnathan 5 anos atrs

            Ah, sim.

            Acho que foi um pouco dos dois, mas prefiro (quero) acreditar que foi sorte mesmo. XD

  • PUTAMERDA, porque essas coisas não vem para cá?

    • cara, eu comprei em loja física aqui em Manaus (ou seja, no cu peludo do Brasil).
      Chegar alguns chegam, mas aí vem com um preço proibitivo

  • Vagner "Zero" 5 anos atrs

    Também não sabia da Codex. Dá pra ver que as edições européias de AC estão dando um show nas americanas. Acho que só vou pegar a americana de Revelations pra manter a tradição.

    Uma coisa legal da franquia é que nesse quesito (de edições de colecionador) ela sempre esteve a frente. Até agora estou com as três para X360 e posso afirmar que as dos dois primeiros são muito boas, mesmo sendo mais humildes.

    Parabéns

    • Pô, se o cara que faz os "reviews oficiais" das edições de colecionador aqui no site gostou, então eu tô bem né ;)

      Ms realmente, as edições de colecionador do AC europeias são muito melhores que as americanas, mas acho que isso é porque a Ubisoft é francesa, aí ela privilegia o público de lá (tem material da série que só foi lançado na terra dos Malditos franceses)

      • Vagner "Zero" 5 anos atrs

        AHHAHAHA! Reviews oficiais, que isso? Todos colaboram e isso engrandece a influência para comprar as edições. Tem espaço pra todos!

  • O nome dessa coluna deveria ser "Fiquem com inveja" ou "Eu tenho, vocês não tem" xD
    Essas edições de colecionador são muito maneiras msm mas até hoje a que eu achei mais fodástica foi a do Duke Nukem Forever mesmo =)

    • O problema da edição do Duke Nuken Forever é o jogo que vem junto. Tenho um amigo que tem ela e parece muito maneira mesmo

      Mas pra mim a melhor que eu já vi foi a Legendary Edition do Halo Reach que vem uma estátua do time de spartans. Muito foda

  • Não joguei AC II, mas tenho muita vontade, afinal a Renascença é um dos meus períodos favoritos da História. A figura com a "máscara da morte" está presente no jogo? A peste negra é tratada no jogo?

    • Cara, que eu saiba a peste negra foi na idade média, antes da renascença.
      O período é muito bem tratado no jogo, principalmente com a participação de figuras históricas reais, como Leonardo Da Vinci e a família Medici