O que diabos aconteceu com The King of Fighters? Faço essa pergunta toda vez que vejo alguém jogando Street Fighter IV – qualquer um dos 3 mil existentes – Mortal Kombat, BlazBlue e afins.

KOF era meu jogo de luta preferido. Tinha – e ainda tem – meus personagens favoritos  para se espancar alguém. Nos bons tempos tinha até um time brasileiro que não era composto de gente verde ou jogadores de futebol. Era tão legal falar que o Ralf era do Brasil. Que orgulho a cada Galactica Phantom! Bons tempos em que KOF era mesmo o rei dos jogos de luta.

Meu primeiro contato aconteceu ainda no primário, em uma viagem escolar. Era um desses sítios ou parques aquáticos – já não lembro qual dos dois – Mas lembro daquela fila dos meus amigos que em vez de ir escorregar do tobo-água ou nadar na piscina, ficavam reunidos em volta de uma máquina de arcade, soltando aquelas falas típicas de quem já freqüentou um fliper. Era o KOF 94. Foi a primeira vez que vi e me apaixonei pelo jogo.

Quando consegui adquirir um Playstation e descobri o KOF 97 pra ele, foi um daqueles momentos de felicidade épica infantil. Gráficos bem feitos e jogabilidade pra deixar qualquer outro jogo autistando em posição fetal. Era o sonho da garotada na minha sala. Isso sem mencionar o melhor chefe de qualquer jogo de luta: Orochi – é, um instante de fanboyzismo nostálgico.

Quem diria que isso tudo não duraria muito. Com o 98 foi realmente um Dream Match. O 99 veio trazendo personagens novos e ainda legais. Com direito até a uma “homenagem” a Akira – se ainda não viu esse filme, veja ou se mate – Problemas na SNK. Vai num vai. Acaba num acaba. Vendem a série. Pachinko – PQP! – e de volta a pancadaria. Ilustrações bizarras. Uma qualidade já meio duvidosa. Mas ainda estávamos bem. Se soubéssemos o que estava por vir…

Vou tentar não entrar no mérito dos novos personagens como o Ash. Detenho-me ao dizer que a última personagem boa a ser criada foi a Angel – é, duplo sentido intencional – Uma saga estranha. Mais pareceu que o pessoal da criação começou a adoçar o café com cocaína. Rouba poder daqui, altera personagem de lá. Um samba de crioulo doido. “Vamos tirar a numeração por que escrever 2000 e alguma coisa na capa tava gastando muita tinta e não queremos produzir um jogo por ano”. Geralmente isso significa jogos melhores, pois serão feitos com maior cuidado. Há!

Vamos começar com algo mais superficial: Os novos sprites feitos a mão. Mas que porra é essa? Ralf e Clark ficaram dois seres anabolizados, Athena tá um meio SD, Ryo parece o Akuma e personagens que poderiam se passar por um serrote de tanto serrilhado no jogo? Onde foi parar aquela identidade visual do KOF? Personagens bem feitos, proporcionais, vestindo roupas – na medida do possível – normais, alguns até mesmo nos fazendo acreditar que poderiam ser vistos andando pelas ruas. Sem a necessidade de serem transformados em borrões por filtros pra esconder os defeitos gráficos. A nova empreitada da SNK serviu pra uma coisa: limitar o número de personagens e forçar o reaproveitamento dos sprites anteriores. Não quer copiar SF e passar pra um 3D em jogabilidade 2D? Ótimo. BlazBlue é um jogo 2D lindo. Digno da geração atual. Até onde sei, não é feito a mão.Mas, não faça algo só pra dizer que fez! Faça algo bom.

Completando o conjunto, recebemos um jogo com tantas falhas que personagens se grudam a outros no meio da execução dos combos, além de nos apresentarem listas de golpes risíveis com personagens chegando a ter apenas quatro golpes e um SDM. Lembro de dois parágrafos atrás ter mencionado algo sobre não fazerem mais um jogo por ano, dando tempo de um desenvolvimento melhor. Então, por que desde que isso aconteceu, os jogos só parecem piorar? Indo de encontro a todos os outros jogos do estilo nessa geração que buscam favorecer as listas de golpes e melhorar os combos. Até MK – que não era dos melhores pra se combar – encontrou nesse reboot um sistema eficiente.

Eu, como tantos outros fãs, continuo aguardando, na esperança da série finalmente chegar a nova geração de verdade, trazendo novamente a sensação que tinha ao colocar o CD no Playstation e iniciar as maratonas de final de semana com os amigos. Se até Mortal Kombat conseguiu se recuperar depois do encontro com a DC, e o Sonic ficou gordinho de novo, KOF ainda pode retomar a coroa e justificar o nome.

Até lá, podem me encontrar jogando Street Fighter mesmo.

Pedro Woyames

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

28 Comentario(s)

  • Lucas A 5 anos atrs

    exatamente qual KOF vc está reclamando? e cara, KOF que é KOF é o 97 e acabou. eu nem joguei os 3 ultimos senão eu ia ter muito ódio no coração. o maximum impact é bom e paro por aí.

    • eu acho q ele estava falando do XII no final huauhahuau
      mas ele falou de todos

    • pedrowoyames 5 anos atrs

      Os KOFs depois do XI. O 97 foi O KOF, mas até o 2002 ainda tava numa nível legal. Depois do XI esmerdalhou..

  • Vagner "Zero" 5 anos atrs

    O pior de tudo é pensar que, mesmo com todos esses baixos, fui e serei um verme ao platinar KOFXII e comprar KOFXIII.

    • pedrowoyames 5 anos atrs

      AOHUSOHASOUHAS
      Cara, n te culpo. É aquela força maior que a gente que nos leva a fazer certas coisas irracionais. É tipo eu comprar Sonic Unleashed sabendo que é jogo de Sonic, mas ainda assim comprando. Fiz isso quanto tinha o 360….

  • gf_rafael 5 anos atrs

    Isso da mudança da identidade visual foi F*&# mesmo. Ná época do 96-99, KOF tinha um estatus "foto realístico" no mundo dos jogos de luta. Era o que mais buscava uma proximidade, com proporções e detalhes, para ser uma representação real de tais personagens. Não contentes, mudaram a arte pro cartunesco, que já era bem servido em outros jogos.

    Parabéns pelo texto!
    Me identifiquei bastante com o seru "tormento" de fã hehe
    No mais, aguardando a versão de consoles do KOF XIII, que vai trazer alguns lutadores clássicos, como Yori 98'
    e Billy Kane.
    Abraços.

    • pedrowoyames 5 anos atrs

      Yori 98' e o Billy Kane são adições muito bem vindas (e necessitadas). Bom saber que ainda há esperança…

  • Julinho "Rockman-kun" 5 anos atrs

    Nunca balancei a cabeça tanto concordando com uma leitura. KOF morreu no 2002 onde ate hj se ve “uns contras” fodas de se ver de vez em quando. A partir do 2003 o troço virou um lixo,perdeu o charme e o titulo de um bom game de luta… Sinto muita falta de caminhar km pra chegar no fliper onde os melhores caras da cidade se degladiavam,muitas vezes eu nao comprava nenhuma ficha e no maximo gastava com um refri e trakinas pra curtir as lutas… Hj isso acabou infelizmente… Mas ate hj eu queria muito ver um “fenix down” na franquia…

    Muito bacana relembrar! Abs

  • RafaelFair 5 anos atrs

    Muito bem analisado, os KOF's da geração atual andam uma merda, eu cheguei a jogar todos no arcade e todos no ps2. Depois disso só veio merda.

  • É bom saber que não sou o único com esses pensamentos quanto à KoF.
    Apesar de que, gostei da jogabilidade de KoF '03 e XI, mas o XII pisou na bola muito feio.
    Mas, como todo bom fã, espero pelo XIII, né?
    Poder voltar a fazer meus bons combos com o K', os especiais brutais do Kyo e o jeito 'mortal' de jogar com o Iori.
    Ótimo texto. Continue assim, que sempre irei ler.

  • Vou ser sincero que quando saiu i XI eu joguei DEMAIS dele. Acho ele ainda um jogo muito bom com um otimo desafio (Magaki estupido, me fez chorar por horas antes de derrota-lo)

    Mas sim, infelizmente KOF esta sem seu brilho como jogo de luta. Digo que o ultimo bem sucedido foi a re-edição da versão 99, que é bem divertida de jogar em geral.

  • ghostfighterBR 5 anos atrs

    Eu acho que a capcom já mostrou o caminho…..o pior que foi a NeoGeo que se aventurou primeiro no 3d…
    A questão é que têm que se reinventar KOF,esquecer das coisas bizarras e abraças novas ideas,sem esquecer do legado positivo de KOF.
    Os personagens são bons,têm uma história até aceitavêl,é só trazer de verdada a série para momento atual.

    • pedrowoyames 5 anos atrs

      Pois é. Apesar da tentativa de KOF 3D não ter me agradado em nada c o Maximum Impact… Mas pode ser uma saída. Eu preferia que mantivessem o 2D em HD. Mas sem esses sprites feitos à mão.

  • Eu joguei o KOFXIII e tá bem bacana. Podia ser melhor, mas está jogavel, diferente do XII. Pelo menos agora vc não precisa acionar um filtro blur pra poder jogar.

    • pedrowoyames 5 anos atrs

      Mas é triste ver KOF hj em dia se encaixar na categoria de "jogável" com a história que tem, né? =/

      • Sim, com certeza. É uma pena mesmo.

        Mas acho que ele retomou um bom caminho, mas vamos ver se continua seguindo pra melhoria.

  • Eu não vi nem o XII nem o XIII.
    Pra falar a verdade, acho que parei no 2003… lembro que ficou muito fraco, o 2002 foi o ápice da série IMO.

  • Daniel Avelan 5 anos atrs

    e aproveitando o post eu pergunto:o que diabos aconteceu com metal slug?assim,metal slug exclusivo pra portátil,tá de sacanagem?

    • pedrowoyames 5 anos atrs

      Metal Slug foi esquecido no tempo. N acha que vai render fazendo pra console? PSN tá ae. tem o Metal Slug X pra baixar, mas podiam fazer um novo.

      Sempre fiquei na torcida por ter um time metal slug no KOF…

  • Sempre gostei de jogos de luta, e quando joguei pela primeira vez o kof 97, fiquei maravilhado. Com o tempo parece q o jogo perdeu o jeito e só foi se auto sabotando.
    Se nao me engano , o ultimo q joguei foi o 2002, q pra mim ja foi uma bela de uma porcaria.
    Ainda aguardo o dia q kof volte a ser o melhor jogo d luta do momento.

  • cleyton2charm 5 anos atrs

    Pô cara nem fala q saudade!
    Eu na adolescente nas ruas do Rio de Janeiro à procura do mais forte! uhuauahuaa

    Parabéns, ótima matéria e bons tempos!

  • Curti muito essa materia parabens hein!

    KOF é fod* mesmo o problema foi esse KOF "novo" hehe.
    97 e 2001 FOREVER!

  • Concordo com tudo que foi dito aqui. Até o KOF 99 idolatrava este jogo. Atualmente, apenas SF4 e Soul Calibur me atraem como ótimos jogos de luta. Tekken também não é mais o mesmo.

  • Concordo totalmente. Não consegui jogar mais KOF depois do 99. Infelizmente o rei perdeu seu trono.