Vamos para mais um Tô Jogando aqui no Fênix Down! A coluna comunitária que precisa da sua ajuda.

Nessa semana, Rafael Proença, conta suas experiências com Ghost Recon Advanced Warfighter, jogo para  PC e XBOX, XBOX 360 e PS2.

Agora leia atentamente, comente e não se você escreve razoavelmente bem, não deixe de mandar sua colaboração para o Tô Jogando!

[gameinfo title=”Game Info” game_name=”Ghost Recon Advanced Warfighter” developers=”Ubisoft” publishers=”Ubisoft” platforms=”PC, XBOX, XB360 e PS2″ genres=”Ação, FPS” release_date=”9/3/2006″]

Bem, antes de tudo, essa é minha primeira vez escrevendo um review assim, então peço desculpas antecipadas para qualquer erro de português ou algo do gênero.

Todo mundo aqui já deve conhecer a franquia Tom Clancy’s, né? É uma franquia que ficou muito conhecida após o lançamento do jogo Splinter Cell, no qual você encarna o personagem Sam Fisher, que trabalha para uma organização americana denominada Third Echelon. Mas isso não vem ao caso, apenas estava dando uma breve apresentação das origens do jogo do qual falarei hoje: Ghost Recon Advanced Warfighter.

GRAW, como é mais conhecido, é um pouco diferente dos outros capítulos da série, onde você tem missões ao redor de todo o mundo, contra terroristas. Nesse jogo você encarnara a pele do Capitão Mitchel, líder de um pequeno esquadrão de três soldados: Brown, Kirkland e Allen.

A história se passa em uma guerra entre os EUA e o México, no ano de 2013 onde estão sendo testadas novas armas e tecnologias para guerra, e cabe a você impedir que o exército inimigo tome posse ou destrua as suas forças armadas.

A jogabilidade é muito boa, e jogar no PC facilita muito, ainda mais por ser um FPS. Você tem a possibilidade de se arrastar, de sair correndo e ir “deslizando” pelo chão evitando assim ser atingido pelos inimigos. Uma coisa que achei muito legal é o fato de você ter bastante facilidade em dar ordens para seus subordinados, mesmo que você esteja em meio a um tiroteio você pode rapidamente mandar seu esquadrão se esconder enquanto você ataca em silêncio.

Na questão dos armamentos, eles possuem três slots, o primeiro é da arma principal, que são as Metralhadoras e o Rifles, o segundo são as Submetralhadoras ou Pistolas, e o ultimo slot, você pode equipar a Bazooka, granadas extras e munição extra. Mas devemos tomar cuidado quando aos acessórios das armas, porque existe limite de peso, então tem que ser bem controlado com o que se leva para a missão.

Na primeira missão, como é de praxe em 95% dos jogos, temos um tutorial ensinando o básico do jogo.

Os gráficos são excelentes. Marcas de tiro na parede, coisas pegando fogo, tanques vindo atrás de você, perseguição de helicópteros, o sol da um ar bem legal para o jogo.

Porem a questão das cidades me incomodou, sem ter nenhum habitante, mesmo que eles estejam em guerra, mas isso deixa tudo meio parado, você só encontra os “rebeldes” e nada mais, nem um cachorro correndo pela rua, isso deixou o jogo meio vazio.

Uma coisa bem interessante é o mapa 3D, se você apertar o TAB (no caso do PC) aparece o mapa visto de cima como se fosse à câmera de um satélite e se você der um determinado zoom, você pode ver os seus inimigos correndo pelas ruas, e até mesmo quando está vindo algum tanque ou helicóptero atrás de você.

Outra coisa que me incomodou muito foi o fato de ter acertado dois inimigos seguidos com disparos na cabeça e logo após caírem, se levantaram novamente, isso me deixava muito bravo mesmo.
O jogo é muito realista, tem muita tecnologia para ajudar o jogador a não morrer, então se você for daqueles tipos Kamikazes, esqueça, pois você vai morrer rapidinho.

A parte sonora não decepciona e é muito bem trabalhada, as explosões, os tiros batendo no carro ou ricocheteando são bem legais, mas tem horas que o barulho é excessivamente alto e atrapalha a sua concentração em inimigos e outros sons que possam beneficiar (o que mais enche o saco são os córregos da primeira missão).

Em suma, o jogo é muito bom, gráficos muito bem trabalhados, jogabilidade muito boa, som, luz e tudo mais, mas é claro que deixa a desejar em alguns pontos assim como todos os jogos que existem, mas as qualidades encobrem suas falhas. Se você é fã de FPS, realismo e tática, Ghost Recon é a pedida e eu recomendo.

Trailer:

É isso aí, espero que tenham gostado.

Host do Last Hit, atração sobre League of Legends do Fênix Down. Videos, podcasts e futuramente muito mais.

Facebook Twitter 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

8 Comentario(s)

  • Daniel Avelan 5 anos atrs

    muito bom kazz.Só achei uma injustiça esse negocio das cidades só terem rebeldes.Afinal,pros padrões da epoca em foi lançado(estamos falando do primeiro jogo,certo?)não tinha como

    • Opa Daniel, blz?

      Então, eu só dei uma revisada básica no texto e montei o post, não sou o autor do review. Quem assina esse review é o Rafael Proença.

      A coluna Tô Jogando é escrita por leitore e eu sou apenas o responsavel por sua publicação.

      • RafaelFair 5 anos atrs

        Então, isso também me encomodou muito, Daniel, achei que faltou um pouco de interatividade com outros personagens, ficar só combate o tempo todo as vezes da um ar de que o mundo inteiro tá morto. Mas do resto, o jogo é muito bom.

  • RobsonCC 5 anos atrs

    Os jogos de FPS da série Tom Clancy’s geralmente são muito difíceis já que você morre com apenas um tiro ou dois, mas em compensação a historia, os gráficos e o realismo nas táticas de guerra fazem o game valer muito a pena. Ainda não tive a oportunidade de jogar esse jogo, mas esse review me deu uma vontade joga-lo, talvez não agora, mas quem sabe num futuro próximo.

    • RafaelFair 5 anos atrs

      Sim, a franquia em si é muito bem trabalhada e o gênero também é muito bom. Eu mesmo sou um exemplo nato de kamikaze quando estou jogando online, mas quando jogo esses jogos de fps estratégico, eu encorporo o estilo. É muito realista, você não pode ser descuidado se não morre.

      Quando você puder jogar, jogue, é muito bom, certeza que você vai gostar. Se você tiver acesso ao PS3 ou Xbox360, jogue as sequências, você vai gostar mais ainda, o ultimo que vai lançar então, pqp, muito foda.

  • WolvessS 5 anos atrs

    cheguei a instalar esses games de FPS tático algumas vezes + nunca terminei nenhum, n curto o estilo mesmo =/

    dos games baseados no Tom Clancy´s eu sou fan mesmo apenas do splinter cell, nem os da serie rainbow six eu curtia muito! apesar de ter gostado do primeiro Rainbow Six Vegas. vlw

    • RafaelFair 5 anos atrs

      Entendo, mas Splinter Cell é muito bom mesmo, se eu pudesse eu jogava os outros do PS2, só joguei o primeiro.

      • WolvessS 5 anos atrs

        hummm eu joguei todos os 5 games da série no PC mesmo, n foi no ps2 n! só n joguei o q é do PSP.