Details

Sejam bem vindos a mais um preview aqui no Fênix Down!

Essa semana Diego e Alex Seph discutem a controversa continuação de um dos Final Fantasys mais odiados de todos os tempos! Sim, estamos falando da demo de Final Fantasy XIII-2 que já se encontra disponível para download tanto na PSN quanto na Xbox Live!

O que você acha de quick time events em um game de RPG? Mapas em tripas nunca mais ou será que a demo está nos enganando? Para que serve o botão de pulo? Descubra qual empresa se inspirou no Fênix Down para fazer o design de um personagem! Faça muito grinding e principalmente, aprenda a ser um mestre pokémon!

Tudo isso e muito mais na vídeo-análise dessa semana! Confira!

E não esqueça de dar um jóinha e favoritar!

Edição de áudio: Marcos Henrique

Não esqueça de comentar no post e no youtube, deixar um dedinho pra cima, favoritar e divulgar o vídeo!

Qualquer dúvida, sugestão, crítica ou elogio, envie para contato@fenixdown.com.br! E siga-nos no twitter : @fenix_down !

Versão em áudio: Em andamento.

Pior host do mundo, criou o Fênix Down para continuar falando de games. Mas sua mania compulsiva acabou criando mais colunas do que ele aguenta.

Facebook Twitter YouTube 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

41 Comentario(s)

  • Caraio, mano! Grind JÁ NA DEMO!?

  • Felipe Bonifácio 4 anos atrs

    vixe, parei de jogar FF no 9. Mas falam bem do 10, vale a pena?

    • fahrofa 4 anos atrs

      Eu curti bastante o 10. Mas o 10-2 não hehehhe. O 7 e o 8 pra mim são os melhores.

      O 8 joguei mais de 100h e valew a pena. Fiz tudo naquela budega. hahahha

    • Eu, pessoalmente, gostei do 10, mas foi um dos primeiros jogos que joguei no PS2 pode ser que a minha impressão esteja datada.

      • Felipe Bonifácio 4 anos atrs

        O primeiro que eu joguei foi o 5 seguido do 6, gostei de ambos. O 7 eu pulei, o 8 joguei pouco e o 9 foi o único que cheguei no fim.
        Outro que eu gostei bastante foi o Tactis. Deve ter na PSN né? Sabem se tem o 10 também?

    • Gabriel Valente 4 anos atrs

      vale a pena, e com umas 80 horas da pra fazer tudo no jogo.

  • Felipe Bonifácio 4 anos atrs

    Ah sim, Final Fantasy XIII-II né? Lixo!

  • Caras, falar procêis que eu sempre curti FF, comecei jogando o VII e fui jogando todos(inclusive os re-lançamentos dos primeiros), mas FF pra mim morreu no X, esse XIII já não me pareceu uma boa ideia nos trailers, pra eu pegar ele e quem saber o XIII-2 só mesmo se o jogo cair no meu colo ou uma promoção bem absurda, caso contrario eu passo.

  • fahrofa 4 anos atrs

    Cara, melhor que o XIII certo que tá. O problema é a linearidade. Será mesmo que vão mudar isso.

  • Mano, que ódio… O jogo tem os gráficos ótimos, uma apresentação linda e eu não tenho preconceitos sobre a direção de arte… mas aí me fazem uma espada de velcro! Não tem coisa que mais me irrita num jogo em 3ª pessoa do que esse negócio de armas que grudam nas costas do personagem sem explicação — eu, inclusive, me recuso a jogar com armas de duas mãos no Skyrim só por causa disso.
    Será que é muito difícil renderizar uma cinta pra segurar a porcaria da espada?!

    E eu sei que é possível porque DragonQuest VIII e, mais recentemente, Dark Souls fazem isso muito bem.

    • Eu curtia a pseudo-bainha que o Gatts usava no berserk quando usava espadas grandes "normais". Era uma tira de couro com uma presilha na ponta. Ai a espada ficava exposta, mas presa nas costas. E quando ele tava sem espada, parecia q tinha uma cauda de demônio

  • fahrofa 4 anos atrs

    Cara eu tomei coragem de jogar o FF XIII e é exatamente como Diego falou. Estou com 25 horas de jogo e já estou cansado. Outra coisa que me fez parar, foi o Dark Souls que chegou para mim hehe. Pretendo zerar ele, mas como esperei o jogo baixar de preço, farei o mesmo com o XIII-2. Comprarei usado que vale a mais a pena.

  • Pulei o XII pq não tenho PS2… Mas realmente, o XII parece ser bem bacana. Pra mim morreu no X por que foi o ultimo que eu pude jogar e nem joguei inteiro.

  • Agora que eu assisti o video até o final acho que posso dar mais minha opinião.
    Não cheguei a jogar nem as famigeradas "primeiras 20 horas" do FF13. Peguei esse jogo emprestado de um amigo e percebi que ele não prestava (e eu queria mesmo gostar por que eu sou fã da série Final Fantasy!).

    Esse review me convenceu. Eu realmente estou considerando comprar esse aí, o jogo parece muito bonito (como eu disse antes, não tenho problemas com o Nomura), corrigiram a linearidade e a nova mecânica de batalha meio Persona/Pokémon parece bem bacana.
    Meu único obstáculo é a plot que eu temo que não vou entender nada. Sendo um RPG, a história é muito importante — será que dá pra jogar sem ter jogado o 13 inteiro? Talvez lendo a sinopse com spoilers em algum lugar ou coisa parecida? Eu não quero jogar 130 horas de um jogo fraco pra começar a jogar um jogo melhor… Se for assim eu vou fazer igual ao fahrofa e voltar pro meu 2nd run de Dark Souls.

  • procure trailers novos e depois vem falar com a gente =)

    mas que bom que estava esperando o cutscene! semana que vem estará de volta se possível

  • Estou jogando (copia japonesa,antes de que me acusem de qualquer coisa ) ele no momento e estou odiando =)

  • killer-hd 4 anos atrs

    Gostei dessa demo, comprarei com ctz !
    mas Diego, que FF XIII foi esse que vc jogou que precisou fazer Grind ???
    não precisa não mano, só um pouquinho de nada isso se vc correr de muitas batalhas, precisa
    sim se vc quiser platinar, caso contrario não precisa não, eu mesmo não fiz e terminei o game no
    360 de boa !

    • fahrofa 4 anos atrs

      Pois é eu não precisei fazer. Pra não dizer que não fiz, lutei algumas lutas no capitulo 7 eu acho, para coletar uns incentive Chips para vender e tirar uma graninha que é pouca. No mais o chefão que me deu trabalho foi aquela máquina de 5 cabeças na parte que você vê GALENTH pela primeira vez..

      • gf_rafael 4 anos atrs

        Não precisa fazer gind mesmo, é só não ficar como um otário apertando X sem parar no auto battle e prestar atenção das magias/golpes que você usa e como elas afetam a stagger bar do inimigo.

        E na demo não precisa fazer nenhum grind tb, é só prestar atenção que os personagens falam que o Atlas está muito forte e que precisa ser enfraquecido. Então vc vai pra outro caminho e acha um mecanismo que tira 90% do life dele e deixa bem mais fraco. Acho q por ser uma demo agente acaba não prestando a atenção em detalher. Percebi isso quando vi q não era possível que a Square estava me obrigando a fazer grind numa demo.
        Acho que quiseram mostrar que vai ter muito disso durante o jogo.

  • Tudo que esse demo de FFXIII-2 conseguiu foi me fazer desencaixotar o PS1 para jogar os FFs antigos.

    Edit: Devo confessar que gostei bastanet da adição do moogle, e também de poder jogar com mosntros na party (FF tactics feelings), mas tirando isso, achei fraco.

  • Haruki 4 anos atrs

    Quem é esse cara de cabelo roxo parecendo vilão generico de kingdom hearts?? pq a Lightning esta parecendo uma amazona puta com armadura que n cobre nenhum ponto vital mas que favorece na hora de dar uma trepada? pq o personagem principal é o Sora?? Ainda vou jogar a demo mas jamais comprarei esse jogo.

  • Nossa, do PS2 é meu Final Fantasy preferido !!! A história do protagonista é uma merd@, mas todo o pano de fundo é fantástico, a politicagem, o character design, as músicas. fora a jogabilidade viciante que infelizmente não chegou a geração atual :( Taí um título que merecia menos haters…

  • Guilherme 4 anos atrs

    Joguei o demo também e não precisei fazer grind. Basta achar a máquina que enfraquece o atlas e você mata ele sem fazer grind. Se você for de cara no Atlas sem achar esta máquina, não dá para mata-lo. Vou comprar FF13-2 no lançamento… Abs

  • Adriano B.S.A 4 anos atrs

    Nem de graça!

  • Eduardo Silva 4 anos atrs

    Xertamente melhor q o XIII.
    As side quests prometem recompensar com bastante pontos (pelo menos, no demo dá ponto pacas)
    Gostaria que as side quests dessem ponto o suficiente para não ser necessário ficar lutando contra os mesmos bichos por várias vezes, mas vamos ver.
    Gostei das adições: puzzles, "inimigos domesticados", QTE. Aliás, o QTE foi algo q me deixou bem animado, não q eu goste mto de QTE mas acho que dá uma boa dinâmica na batalha, evita q vc durma só usando o auto battle como falou o Alex.
    Eu gostei do jogo, meu irmão curtiu bastante tb então é certo eu pegar, só num tenho certeza se será no lançamento.
    Provavelmente darei um tempinho para ele dar uma descidinha no preço.

  • jogo bastante nostalgico,me lembrou da epóca que tinhamos que editar linhas e menus do DOS pra jogar

  • Osvaldo 4 anos atrs

    Acho que vocês jogaram a demo com pressa e não perceberam que não precisa fazer grinding nenhum para derrotar o chefe, era só desligar a máquina que o Guilherme mencionou comentários acima.

    No mais, gostei do preview, só acho que faltou comentar sobre o mini game das plataformas que aparece quando você desliga a máquina (como vocês não desligaram ela, então provavelmente não viram esse minigame).

    Sobre os DLC's desse jogo, acho legal a estratégia de disponibilizar conteúdos diferentes dependendo do local onde você comprou o disco na pré venda aqui no Brasil. Na Saraiva por exemplo, o jogo virá com o Omega-Weapon, na Fnac o jogo virá com uma roupa chamada Summoner's Garb para ser uzada pela Serah, e enfim, A Uz Games terá um Gengi's Bow (que provavelmente deve ser uma arma super forte).

    Abs galera!

  • Tá maluco alex seph!? XD Sou fã de final fantasy e o que nao teve Tetsuya Nomura (12) pra mim foi o pior FF ever, simplesmente o game da série mais "incativante".
    Maaaas aí é que tá, não dá pra deixar o Tetsuya Nomura unleashed, o Noel realmente é o protagonista mais genérico e horrível que a série já teve.
    No começo eu tentei me convencer de que ele era aceitável, mas não deu. Os traços florais e esquisitos nas roupas e tals eu achava que tinha algo a ver com alguma característica da deusa Etro (que Lightning está protegendo) e com a habilidade de domesticar monstros. No demo vi que quem tem essa habilidade na verdade é a Serah então ferrou tudo. Pra piorar, ele ainda me vem do futuro com aquela "saia" horrivel, aquele cabelo desenhado em 30 segundos… horrivel, horrivel. Até o Vaan era menos horrível.

    Sobre a linearidade do 13, tenho que dizer que realmente o jogo é bem linear, o que não quer dizer que pra muitos (pra maioria eu diria) seja algo ruim. As primeiras 5 horas de FF13 é o começo de jogo que mais me animou no universo, tudo lindo, historia dramatica, mundo profundo, nossa, quase perfeito. Acho que a linearidade dele ajudou a construir um game muito mais focado naquilo que ele quer te passar. Quando eu penso em qualquer rpg que eu joguei que tinha world map eu sempre me lembro de coisas horriveis como ficar perdido sem saber pra onde ir, random battles idiotas e nada significante pra fazer. Reconheço que o minimo que o 13 deveria fazer é deixar você revisitar todos os cenários pelo qual você já passou, isso depois de zerar o jogo (nao que eu queira voltar a algum lugar antigo, mas isso deixaria o jogo "compativel" com o que foi feito no 10 e que ficou muito bom). Sério mesmo que todo mundo sente tanta falta de um world map onde vc vai pra uma cidadezinha pela qual vc ja passou e conversa com npcs whatever? Todo mundo sente falta de mapas gigantescos cheio de dead-ends? Eu não sinto, obrigado.

    Sobre a parte gráfica, a modelagem dos personagens me pareceu mais simples que o anterior (talvez pela maior quantidade de npc genéricos), mas em geral acho que os gráficos melhoraram muito no quesito das texturas, principalmente na versão de 360.

    O sistema de evolução, não se enganem, não é tão livre quanto todo mundo acha. No FF10 eles colocavam pontos no sphere grid que vc precisava de orbs impossiveis de obter pra desbloquear, entao vc nao podia upar seu personagem como se estivesse expandindo um círculo, mas sim seguir cada "role" normal no começo e só depois de mt grinding completar todo sphere grid. No 13 ele te limitava mais ainda somente deixando vc obter até certos niveis de up em certos roles até um ponto, apenas alguns roles pra certos personagens até certo ponto. Depois das tão faladas 20 horas é que você tinha a possibilidade de expandir pra todos os "jobs" e niveis. A novidade no 13-2 é de vez em quando escolher um certo bonus pro personagem, aumentar a barra de ações, dar um bonus naquele role ou abrir outro role, por exemplo. A questão é que, pelo que me parece, deve chegar uma hora onde não importa a ordem que você escolheu pra pegar os bonus, voce ainda vai ter pelo menos a chance de pegar todos. Isso eu nao gostei muito, poderiam ter feito um sistema que trabalhasse mais a individualidade de cada personagem…

    Eu sinceramente nao consigo entender qual o problema que as pessoas veem no auto battle. Pra mim é mais fácil só apertar A direto do que apertar pra baixo, escolher uma magia ou skill, apertar A, escolher o inimigo, A de novo e depois repetir isso, tudo isso enquanto seus outros personagens e inimigos estão parados. No 13 aliás, os ataques especiais de cada personagem NUNCA eram selecionados pelo auto battle, então quem só jogou usando ele também não aproveitou todas as possibilidades do jogo.

    (continua…)

    • ODIEI a adição de monstros na party. Qual o sentido disso meu deus? Perceba que cada monstro tem apenar um role e parece que você só pode usar 3 monstros na batalha. Que escroto, não seria muito melhor ter um terceiro personagem? Se cada monstro tem um role, se nao me engano um personagem pode ter 5, entao voce perde a chance de usar dois roles por batalha, além de ataques especiais e todo o charme de mais um companheiro, mais uma historia, mais uma personalidade… E você ainda tem que upar o maldito… não gostei realmente. Não substitui um personagem, não substitui um summon… Pra mim foi um passo pra trás em relação ao proprio 13.

      As random battles estão muito chatas… tem muita random battle. Não gostei tambem.
      Sobre o grind… não fiz e passei o demo, mas eu fui na sala com a máquina enfraquecer o monstro… Em determinado momento o jogo me perguntou se eu iria enfrentá-lo direto ou procurar a máquina, talvez voce tenha pulado a cutscene, não sei.

      Por fim, minha impressão do 13-2 até agora é a de que ele é beeeeeeeeeeeeeeem pior que o 13 em todos os apectos menos gráfico. A história está absurdamente não condizente com a mitologia que o 13 te passa (ouvi falar que lendo um report ou outro eles já mencionavam a deusa Etro e tals, mas eu lembro que li tudo e passou batido), o gameplay está maquiando uma evolução quando na verdade está andando pra trás ao retirar um personagem da sua party, as random battles estão muito frequentes… Mapa grandinho com coisas que só servem pra te distrair e tals… =/

      • alex_seph 4 anos atrs

        A parte da máquina eu fiz em uma das vezes que joguei o demo, meio que comi mosca realmente durante a gravação do review, porque na primeira vez que joguei fui direto enfrentar o chefe sem ter feito esta parte e na segunda partida desliguei a máquina, mas não fui até o chefe, por isso que deu a impressão do grind.

        Sofro um pouco quando o RPG é aberto demais também. Em Skyrim cheguei a jogar por volta de 30 horas e fiz tanta side quest que me desliguei totalmente do qual era o objetivo do personagem, já tinha me esquecido de algumas quests que tinha iniciado anteriormente e que parei para fazer outras que foram adicionadas. Acabou que parei para terminar Xenoblade e quando voltar para Skyrim vou jogar desde o começo com outro char. Uma verdade é que não tivemos este problema no FF13 devido justamente a linearidade, mas, nem senti falta dos lugareis que não podia voltar porque na primeira vez que passei por eles fiz tido que tinha para fazer, que era basicamente pegar os itens do cenário.

        Já sabemos que teremos no game pelo menos 5 personagens, mas não sei se a party será composta somente por 2 chars + 1 monstro ou se será possível montar a party com os 3 chars assim como no 1º game, tomara que tenha como.

        Sobre o auto battle eu só acho ruim porque neste FF, assim como no anterior, provavelmente poucos serão os momentos onde você irá realmente precisar escolher quais habilidades usar, o auto battle vai resolver 80% das vezes. No FF12 você podia montar os "scripts" e o jogo ia praticamente sozinho, mas era algo que você tinha um certo trabalho para fazer. Outros RPGs mais clássicos tem auto battle, como Breath of Fire e outros, mas na maioria dos casos não era tão eficientes como no FF13.

        Bom, está chegando já o dia, acho que vai rolar um review mais completo quando a galera jogar um tempo razoável da versão final …ou não, eu pelo menos já fiz pré order e não tem mais volta xD

  • Gabriel Valente 4 anos atrs

    Eu ainda não joguei o XIII, mas o X também era parecido nesse quesito de guiar o jogador, quem jogou deve se lembrar de que 80% do jogo se resume a ir do ponto A ao ponto B, vencendo os chefes, pegando os aeons e avançando na história, até que lá pro fim do jogo quando vc pega a airship, que finalmente o mapa se abre e você tem mais liberdade. Tanto que essa foi uma mudança grande pro XII, quando colocaram logo de cara um mapa gigantesco pra ser explorado.

    Gosto muito do X e XII, mas realmente ainda não posso opinar sobre o XIII.

  • adriano05 4 anos atrs

    Sou o cara mais paciente DO MUNDO, peguei tudo nesse game, depois de longas 136 horas!!!