Após um período febril (vide ME3+gripe) que fez atrasar todo meu conteúdo pro site, começamos mais uma HYSTERIA, sua coluna quinzenal sobre cultura gaYmer… sim meus queridos, hoje o tema é “mamilos” e não é só mais uma polêmica qualquer, vamos discutir sobre a diversidade sexual nos jogos.

Antes das piadinhas, que eu sei que vão rolar no texto ou nos comentários, quero frisar minha posição, não tenho problema algum com a opção sexual de ninguém, tenho amigos gays, um dos meus podcasts favoritos tem um integrante homossexual e até um dos críticos que eu mais respeito, Kevin VanOrd da Gamespot, é gay também… O assunto é complicado, mas também não podemos evitá-lo, é uma realidade, queira você aceitar ou não, na verdade não cabe a ninguém aceitar, cabe respeitarmos o livre arbítrio do indivíduo.

Mas como isso afeta os gamers? Posso estar deixando de citar diversas empresas, mas uma que sempre levantou a bandeira da diversidade foi a Bioware, desde a polêmica sobre cenas eróticas no 1º Mass Effect, até os primórdios de Baldurs Gate, ou “chocando” de vez em Dragon Age 2, a desenvolvedora sempre tocou na ferida dos mais puritanos.


Acho louvável a atitude, cada vez mais exigimos uma experiência próxima à realidade, independente do universo ficcional tratar de magia, raças alienígenas, dragões, etc… o que torna rica a experiência é trazer uma abordagem madura, seja ela, intrigas políticas, economia, conflitos étnicos, ou porque não, sexualidade.

Muitos gamers torceram o nariz com as opções de pares românticos em ME3, muita gente “xingou muito no twitter”, dizendo que o jogo era extremamente gay… vou te confessar que algumas cenas, como a lutinha entre Shepard e James Vega no início do jogo, soam exageradas, e alguns diálogos são extremamente tendenciosos, me obrigando a pensar 1.000 vezes antes de escolher uma frase errada, correndo o risco de levar uma bitoca do Garrus.

Mas será que na verdade, não estamos apenas sendo preconceituosos? Quem não tirou um sarro ou viu alguém malhar a amizade entre Sam e Frodo, na trilogia Senhor dos Anéis? Será que existia alguma mensagem subliminar, ou somos nós que crescemos tão rodeados de pré-conceitos, como nos anos 80, quando a AIDS era considerada uma doença exclusivamente “gay”. Temos no subconsciente que um herói de ação, deve ser feio, forte e formal, sem brechas pra demonstrar algum sinal de afeto.

Como podemos lutar contra o preconceito numa indústria dominada por estereótipos de machos alfa? É engraçado imaginar um adolescente jogador de Call of Duty xingando todos de “fags”, quando sabemos que a corporação militar possui muitos homossexuais, assim como em qualquer outra entidade.

Acho que chegará um momento que a diversidade sexual será a coisa mais normal do mundo, será que todos nós evoluiremos para Asaris, sem sexo definido? Sinceramente, espero que não, mas desejo que consigamos destruir o preconceito, assim como Reapers ameaçadores espreitando de algum ponto escuro da galáxia.

Como sempre, a dicussão continua nos comentários, e por favor, pensem bem antes de digitar algo ofensivo, bandigay.

Gamer de nascença, nerd tetudo de carteirinha e bêbado por opção.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

53 Comentario(s)

  • drnico 4 anos atrs

    Concordo completamente

  • pedrohenri 4 anos atrs

    Ainda não joguei o Mass Effect 3, mas pelo o que leio pela internet ou você é paragon e todo mundo quer dar pra você, inclusive os homens (mulheres, caso seja A Shepard), ou você é um escroto. Não tenho nada contra a opção de existir a homossexualidade nos games, desde que seja realmente opcional. Sendo um pouco exagerado, eu lendo uma cantanda Gay no ME 3 me faria sentir como se fosse na vida real, extremamente desconfortante e inapropriado.
    Acho que as produtoras tem que tomar cuidado com o que fazem, o politicamente correto impera e pode acabar ofendendo alguém. Se a possibilidade existe deixe que o jogador decida. Se jogar na cara, não estranhe o espantamento.

    • ogrokun 4 anos atrs

      Pelo que joguei até o momento (e o q me falaram, ja q o jogo pode ser diferente pra cada um), existem 2 npcs gays (o operador da shuttle a a assistente que fica no lado do mapa), 2 bissexuais (Kaidan e a Liara) e o resto é heterossexual. Então tu pode ser paragon a vontade com o James Vega, que no fim voces nao vao besuntar os musculos um do outro de óleo de massagem.

      Pelo que eu joguei até agora, com o BroShep, a opcao "romantica" nos teus diálogos com o cara da shuttle acaba ficando com a opcao de dialogo da reputacao (a azulzinha). Ou seja, é dificil conquistar o cara, tu tem que realmente se esforçar pra isso.

      Já o Kaidan é uma vadiazinha e qualquer champagne ou flores que tu leva pra ele no hospital ele se derrete todo.

      • pedrohenri 4 anos atrs

        O Kaidan morreu no meu, então sussa. hahahaha

      • Mister_I 4 anos atrs

        sério Ogro ? terminei o jogo com o romance da Tali e o Kaidan nunca tentou nada, mesmo eu embebedando ele no hospital.

        • ogrokun 4 anos atrs

          Eu nao fiz pq no meu jogo ele ta morto, mas experimenta comprar uns presentinhos ali no lobby do hospital qdo tu vai visita-lo

      • Realmente, o Kaidan tá uma "bandida" nesse jogo, só não tá mais "pintosa" do que o Léo Aquila hauhuahuah

        • Mister_I 4 anos atrs

          Cara, ou vcs são mto sujos ou eu sou mto inocente, mas o kaidan pra mim tá o mesmo personagem chato de voz rouca de sempre.

      • Ops… Mandei o Reply no comentário errado, agora sim, no comentário certo…
        No meu Save o Kaidan tá uma bichona sinistra…
        Tudo começou quando comprei o vinho CRENTE de que ia beber umas e outras com a Médica do Normandy, ai entrei no hospital pra ver como o Kaidan estava e o "sem mãe" do Shepard vai e dá o vinho pro Kaidan, dai pra frente a parada foi ladeira a baixo…
        Fui tentar ser legal com o cara e aceitar o convide pra tomar um café com ele, o safado me mandou um cantada agressiva (o pior foi a a músiquinha romântica que começa a tocar, juro que procurei no quarto todo pra saber de onde a música romântica estava saindo, até achei que era o celular do meu irmão que tava tocando LOL), ai tive que deixar as coisas bem claras, de que o fato de eu ser um Nice Guy, não significava que eu queria dar uns pegas nele…
        É realmente acho que a Bioware, tinha que ter feito um sistema que permite escolher a opção sexual do seu personagem no começo do jogo, nada contra os homossexuais, mas imaginem o caso de um pai mais conservador vendo o filho jogando e algo como o que eu descrevi começa a acontecer na tela…

  • Acho o que a Bioware faz louvável, deve sim existir a opção e só o jogador mais desavisado que vai apertando tudo sem ler que acaba sentindo o "abraço peludo" pelas costas.

    Já falei com alguns amigos meus a respeito exatamente dessa escolha nos jogos da Bioware e a maioria se mostra preconceituosa. É uma triste realidade, e se "nós" que achamos isso extremamente normal de existir em um jogo somos considerados "gays" juntamente com a minoria.

    Não sou gay e não tenho nenhum amigo também, mas conheço pessoas e eu aprendi desde pequeno a respeitar as diferenças, minha educação foi sólida e eu pude distinguir o certo do errado, fui criado em escola de padres e freiras e sempre me revoltei com suas normas de "menino só brinca com menino e menina só com menina".

    Eu sei quem são os personagens homossexuais em Mass Effect 3. Quer evitar cenas constrangedoras? Não de muito papo para eles e seja direto, assim como você faz quando não quer pegar tal mulher e quer outra… se não quer ser paquerado então NEM converse com tais personagens, fale o mínimo possível.

    Agora se inventar a desculpa de desbloquear todas as conquistas… vai em frente, a escolha é sua ^^

    • ogrokun 4 anos atrs

      Não existe uma conquista chamada "cavanhacada na nuca", então não tem desculpa!

    • Acho muito extremo esse lance de "nem converse com os personagens" gays, eu quero ouvir o que os caras tem a dizer, só não quero ter nenhum lance amoroso com eles hehehe… o próprio piloto da Shutter tem diálogos memoráveis com o Sheppard… sem dar spoilers, durante uma das conversas, vc tem a opção de "obrigar" ele a dar um rolê pra espairecer na Citadel, e isso desenrola cenas muito bacanas, sem envolver nada homoerótico hehe.

      • ogrokun 4 anos atrs

        Ele é um NPC legal. Um baita piloto de shuttle e perdeu o marido num ataque dos collectors. Tem uns diálogos bem legais. Tu tem a opcao de ter romance, mas tb pode ficar só amigo para ajuda-lo ou dar uma renegada para ele parar de chorar e levar a vida adiante.

        • Poisony 4 anos atrs

          Dar uma "renegada" é ótimo, haha!

          E o contrário é dar uma "paragonada"?

      • Concordo, eu mesmo depois de uma missão saio falando com todo mundo dentro da Normandy, só que tem horas que o jogo ti coloca em situações que tu não vê a merda vindo e quando se dá conta tá tocando a musiquinha romântica…

    • No meu Save o Kaidan tá uma bichona sinistra…
      Tudo começou quando comprei o vinho CRENTE de que ia beber umas e outras com a Médica do Normandy, ai entrei no hospital pra ver como o Kaidan estava e o "sem mãe" do Shepard vai e dá o vinho pro Kaidan, dai pra frente a parada foi ladeira a baixo…
      Fui tentar ser legal com o cara e aceitar o convide pra tomar um café com ele, o safado me mandou um cantada agressiva (o pior foi a a músiquinha romântica que começa a tocar, juro que procurei no quarto todo pra saber de onde a música romântica estava saindo, até achei que era o celular do meu irmão que tava tocando LOL), ai tive que deixar as coisas bem claras, de que o fato de eu ser um Nice Guy, não significava que eu queria dar uns pegas nele…
      É realmente acho que a Bioware, tinha que ter feito um sistema que permite escolher a opção sexual do seu personagem no começo do jogo, nada contra os homossexuais, mas imaginem o caso de um pai mais conservador vendo o filho jogando e algo como o que eu descrevi começa a acontecer na tela…

  • Calígula 4 anos atrs

    De que cast é esse integrante gay? Gotr?

  • FernandoX 4 anos atrs

    "um dos meus podcasts favoritos tem um integrante homossexual…"

    ae Diego! falando de você! =D

  • Bruno 4 anos atrs

    Excelente texto….parabéns, essa se tornou agora uma das minhas colunas favoritas.

    Tudo que tenho a acrescentar é…por que sempre que é comentado sobre a diversidade que a Bioware trouxe, é citado "Dragon Age 2" (o mais odiado entre os fãs) ao invés do primeiro jogo…Dragon age Origins trouxe isso antes, e foi bem mais polemico que no 2. Comentário meio fanboy..mas fazer oq?

    • FernandoX 4 anos atrs

      concordo concordo!

      DA1 chuta bundas de DA2!

    • pô, fico muito feliz em ler isso, espero continuar agradando Bruno, na real eu só citei o DA2 pq mesmo a galera massacrando, eu gostei bastante do jogo, e a foto com a plaquinha God Hate Elves era impagável hehehe…

  • Mister_I 4 anos atrs

    Cara, A Bioware tá acertando, mas errou bastante também. Gostaria de ouvir a opinião de um gay sobre os relacionamentos ridiculos de Dragon Age 2, por exemplo.
    O primeiro Dragon Age tratou o assunto de maneira bem mais séria, permitindo vc manter amizade com os personagens bisexuais do jogo. Esse foi o caminho que o Mass Effect tomou, e estou feliz por isso.
    E márcio, o Vega n é gay, se ta vendo coisa onde não tem…

    • ogrokun 4 anos atrs

      DA2 é uma droga em tudo, nao só nos relacionamentos …

    • Mas eu não disse que o Vega era gay, e sim a lutinha deles na Cargo Hold que era bem homoerótica, achei desnecessária aquela parte.

    • Poisony 4 anos atrs

      Das reclamações que já ouvi de usuários assumidamente homossexuais (de ambos os sexos) sobre Dragon Age 2 em um fórum, as mais frequentes eram: 1) não há muito desenvolvimento de romance em nenhuma das relações, parecendo mais uma trepada gratuita 2) TODOS os personagens dão em cima do protagonista, não dando espaço pra relações que não te envolvam diretamente. Um cara até brinca que todo mundo é "Hawkessexual"

  • No caso do ME se querem fazer o jogo cabeça aberta, então deveria ter desde o começo a opção sexual do personagem, falo isso porque ME possui um péssimo sistema de diálogos, além de ser tendencioso as opções nunca são claras, muitas vezes você escolhe uma opção esperando algo e acontece exatamente ao contrario.

    • ogrokun 4 anos atrs

      Cara, nunca tive essa impressão dos dialogos do ME.

      na verdade, ele sempre deu poucas opcoes de escolha e elas sempre foram muito bem defidas: tu é o Capitão América escolhendo para cima, e o Jack Bauer escolhendo pra baixo.

      Uma mudança do 3 é que teu score de reputacao é a soma de Renegade + Paragon… entao tu pode escolher ser escroto com algumas pessoas em algumas situações sem comprometer tua simpatia e carisma em geral (e vice versa)

      • Ainda não joguei o terceiro, mas bom saber desse esquema do renegade + paragon, já é um grande avanço, mas o meu maior problema foi justamente quando comecei a jogar a série e achava que a ordem era aleatória, ai justamente o que definia minhas escolhas era aquele micro texto de interpretação dúbia.

  • Poisony 4 anos atrs

    Texto ok, mas eu tiraria aquele "opção sexual" e trocava por "orientação sexual". Opção faz pensar que sexualidade é uma escolha consciente e racional, quando na real não é nada disso. Ninguém "escolhe" ser hetero, gay, bi, lésbica. Aliás, com todo o preconceito da sociedade, se opção sexual fosse OPÇÃO mesmo, todo mundo "escolhia" ser hetero!

    Pra acrescentar à discussão, eu recomendo um texto do Yahtzee lá na coluna dele do Escapist, onde ele fala como foi ter jogado Dragon Age 2 com um Hawke que, de repente, notou que amava um homem: http://www.escapistmagazine.com/articles/view/col

  • Marcio seus textos estão cada vez melhores, sem dúvida é uma das melhores colunas do Fenix Down.
    Vou tentar ser o mais neutro no meu comentário pois tenho uma opinião muito clara e de certa forma polêmica sobre o assunto.
    Penso que num jogo de RPG onde o foco deveria ser na interpretação de papéis e se há a possibilidade de um envolvimento amoroso entre os personagens (é quase uma obrigatoriedade para aqueles caçadores de conquistas e trófeus) há a necessidade de se ter a opção de um envolvimento homosexual. Joguei os dois primeiros Mass Effects e tive lá meus relacionamentos com a Liara no primeiro jogo e com a Miranda no segundo, e não foi nada forçado pricipalmente no primeiro jogo foi algo que aconteceu por eu ter feito as escolhas que teria feito na vida real.
    Não concordaria com um jogo que jogasse o assunto a esmo, sem nenhuma ligação com nada só pelo fato de gerar alguma polêmica. Não que qualquer menção ao homosexualismo já não seja chocante na sociedade onde vivemos mas quando ela vem inserida num contexto, quando faz parte da história a principio ela choca mas não gera polêmica.
    É um tema pra lá de polêmico, e o Fênix Down está de parabéns por abordar da maneira como abordou.

    • Poisony 4 anos atrs

      HomossexualiDADE, não homossexualismo.

    • Muto obrigado Uspinhal, eu estava com bastante medo de soltar essa matéria, achava que duas coisas aconteceriam, ou nego ia sair aloprando nos comentários ou iam achar uma tremenda merda hauhuahuhau… mas como o Poisony disse acima "texto ok" hauhuaua seja lá o que isso signifique ahuhauuahu…

      • Que nada o pessoal aqui sabe manter o nível da discussão.

      • Poisony 4 anos atrs

        "Texto ok" significa que eu achei uma merda horrível e que você deveria ficar numa caverna comendo pedra até aprender a escrever que nem gente…

        … ou significa que tá ok, porra! Aceita o elogio, hahahaha!

  • B0NATTI 4 anos atrs

    TExto maldito, me deixou mais maluco para jogar Mass Effect 3, porra!

    Also, tb concordo com você.

  • FahbioZero² 4 anos atrs

    Putz hahahahah… Que absurdo.

    Cara, eu sempre deixo a aparência do personagem principal, do jeito que vem. Sheppard.

    A personalidade dele vai do jogador lógico. Mas certo que deve ter neguinho zerando o jogo com o personagem mulher, só pra ver os resultados hehehehe. Cada um cada um. Direitos iguais.

    Acho que é ponto para a Bioware deixar essas opções polemicas, foi corajosa já que isso causa muita discussão.