OBJECTION!

Essa semana Fernando e Diego recebem o convidado Guizaum do Nerdrops Grande Coisa para comentar sobre declarações polêmicas do pai do Monkey Island, Ron Gilbert!

Segundo Gilbert, Doom 2 foi o grande responsável pela enxurrada de jogos FPS descerebrados que temos atualmente. Mas será que essa afirmação é válida? Até onde vai o poder da mídia? O que é burralização? E quantas primeiras pessoas temos nos jogos?

E afinal, de quem é a culpa?

Ouça já!

Edição: Nathan
Edição final e trilha: Samuka

Links:

Feed do podcast: http://feeds.feedburner.com/fenixdownpodcast

Qualquer dúvida, sugestão, crítica ou elogio, envie para contato@fenixdown.com.br! E siga-nos no twitter : @fenix_down !

Fernando X de Megaman X! Não de pornografia ou de Xuxa!

Facebook Twitter YouTube 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

44 Comentario(s)

  • Doom é amor.

  • Renan_AFD 4 anos atrs

    É animador o animo do Diego!

  • samukalhes 4 anos atrs

    [Spoiler]

    Maldito seja o Guizaum que me fez baixar kuduro e colocar no cast.. auhauhahuahauha
    [/Spoiler]

  • c:/jogos
    c:/jogos/doom2.exe

    xD

  • Bom, pro Ron Gilbert eu só tenho uma dica: Seja melhor
    Se point 'n' click não vende, talvez seja porque FPS melhorou muito e point'n'click não.

    Quanto a culpar Doom, especificamente, por emburrecer, acho estranho, já que Doom tinha muito puzzle bem elaborado pra época, além de forçar sua memória quando trabalha com os labirintos do jogo, coisa que (desculpem as putinhas do Gabe) a grande obra prima de Half Life 2 não faz.

    O lance é que videogame é brinquedo e criança quer usar pra se divertir. Pensar dá trabalho e sempre vai ser deixado em segundo plano, como é no cinema, na literatura e na vida.

    Mas só uma observação: Myst é em primeira pessoa e em Battlefield você aponta e clica também, o que há de diferente?

    • GabrielVRosa 4 anos atrs

      A diferença é que mist,pegando uma piada de monkey island(se não me engano do 3),é muito chato apesar de eu ter gostado xD

    • FernandoX 4 anos atrs

      ahn, mas não confunda a ação de "apontar e clicar" com o gênero "point and click"
      senão tudo q usa mouse é point and click =p

      o foda é q ele reclama mas realmente, os adventures não tiveram evolução significativa desde aquela época, foi mais outros gêneros pegando elementos dele

  • É verdade que o gênero do point-and-click, não evoluiu muito. Uma coisa que sempre me incomodou é a rigidez de pensamento na hora de resolver os puzzles. Você tem que usar a barra de ferro para arrombar a porta, mesmo tendo um pé-de-cabra e um bastão de baseball no seu inventário.

    Alguns adventures inovam um pouco ao, por exemplo, ter a opção de destacar todos os pontos que é possível clicar no cenário, para você não ficar caçando pixels quando tiver travado num puzzle em particular. Mas acho pouco, o maior avanço foi quando saiu do texto para a interface gráfica.

    A grande vantagem de gêneros como plataforma e FPS é que você pode mapear diversos modos de jogabilidade para eles, enquanto point-and-click é mais rígido. Portal, Mirror's Edge e até Skyrim podem ser considerados derivados de FPS, ou FPS+alguma coisa e são jogos drasticamente diferentes

  • O que mais incomoda é o #mimimi "o povo prefere apreciar algo que não exija pensar muito"…

    Congratulations, Mr. Obvious! Isso acontece em qualquer área – um Dream Theater todo cheio de tempos quebrados e virtuosismo vai criar mais rejeição na absorção que um axézão da Ivete! Um filme do Aronofsky vai ter menos bilheteria que um do Michael Bay. E um jogo onde você precisa hipnotizar um macaco com uma banana no metrônomo para usá-lo como "Monkey Wrench" para desligar uma cachoeira (!) vai ser menos popular que um shooter straight forward.

    Principalmente se esse shooter ainda for algo tão (r)evolucionário quanto foi o Doom.

    Concordo com o @ggab que disse que os Adventures tiveram muito pouca evolução e digo mais – os Adventures morreram mesmo quando não conseguiram se adaptar aos controles e ao ambiente 3D. Grim Fandango, Monkey Island 4 e os adventures da TellTale possuem jogabilidades péssimas – é difícil você convencer alguém de superar aquela jogabilidade travada em prol de uma boa história (ainda mais se for o Monkey Island 4, que nem a parte da história boa dá pra ter direito).

    Por outro lado, os FPS evoluiram bastante até o começo desta geração… mas têm se reinventado pouco, o que pode vir a significar um declínio no curto-médio prazo.

    • Também me parece bem óbvio fazer mimimi quanto a mimizentos 8D

    • GabrielVRosa 4 anos atrs

      você não gosta de Grim Fandango !!!!!
      argumentos please
      se for só jogabilidade eu até "concordo" mas o resto é muito legal !

      • Adoro Grim Fandango! Mas a jogabilidade é zoada! Ok, foi o primeiro 3D da Lucas, dá pra passar um pano, mas é mais fácil pegar um Monkey Island 1 hoje e jogar até o fim que o GF.

        E isso porque eu gosto dos gráficos dele, que muita gente pode olhar e achar um lixo…

        • GabrielVRosa 4 anos atrs

          pra mim,desde que o jogo seja bom,não me importo muito com o gráfico
          no caso do GF eu acho que o estilo do jogo e as varias piadas(junto com a história/tema) sustentam o gráfico e até um pouco da jogabilidade

  • rafael taira 4 anos atrs

    porra por kuduro no podcast é dose.

    • samukalhes 4 anos atrs

      Já falei, culpa do Guizaum…
      E cá pra nós… ctza que tu cantarolou junto.. não?! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • rafael taira 4 anos atrs

    apesar da musica tosca ficou muito foda. Aeee fernando vc é da hora ma dps dessa.O diego q se cuide.huahuauhauahu

    curti e acho q não são fps que deixam jogadores burros e sim excesso de jogos de esporte. ou seja culpa do wii sports.

  • rafael doidão 4 anos atrs

    por culpa no FPS pela falta de sucesso em outros generos e coisa mais cliche que tenho visto nestes ultimos dez anos.
    Parece tão idiota quanto afirmar que depois que Frota falow que o negócio é comer cu e buceta,o sexo oral ta em crise.

  • drnico 4 anos atrs

    Pro Ron Gilbert (que vai ler esse comentário): não culpe os outros pela sua incapacidade de se adaptar :X

  • A massa é burra, Ron Gilbert está certo!! mas ficar nos adventures point n' Click pro resto da vida nunca ia rolar! se não fosse o Doom, seria outro jogo de um outro estilo… o problema num é o estilo A ou B de jogo, o problema é a falta de criatividade!

  • Dizer que doom é culpado pelo emburrecimento dos jogadores é como dizer que James Brown é culpado pelo lixo de funk que existe hoje em dia.
    As coisas ruins criadas pela industria só existem por causa do publico que consome.
    Por mais que eu seja bombardeado pela musica do kuduro, nunca consumi nada que o cantor criou, de mim nem ele nem a gravadora teve nenhum lucro e se todas as pessoas fizessem o que eu fiz, ignorar o que considera lixo midiático, nao existiria tanto lixo por ai.

  • Hahahahaha, tão bom quanto ouvir as piadas ruins do Fernando é ler os comentários. Muito divertido!

    Eu joguei Doom na época e achava foda demais. Tinha perfeita noção de que os gráficos não eram bons (assim como hoje), mas percebia que "era o que a casa oferecia", e ademais era muito divertido ficar matando aqueles aliens todos.

    O problema dos jogos Point and Click é que eles não são tão dinâmicos quanto um FPS: a correria desenfreada é mais apelativa tanto para os sentidos quanto para a mídia. Mas penso que o PAC ainda pode ter novo auge, ou na verdade ele já esteja tendo: essa mecânica de jogabilidade está espalhada em diversos jogos… INLCUINDO os FPS (ou vai me dizer que pegar um item no chão NÃO É point and click?)

  • safomatetor 4 anos atrs

    O problema não é os jogos em si, nem os point n' click, mas o que a galera mais quer atualmente é dar head shot, então eles vão tacar jogo pra dar head shot até isso parar de vender pakas, ai quem sabe algum estilo novo aparece por ai.

  • LesmaPsicotica 4 anos atrs

    Discordo do Ron Gilbert quando ele diz que a culpa é do Doom. Na época o Doom era novidade e trazia inovações e até um gênero novo para os games (Tá, o Wolfenstein veio primeiro, mas não conta XD ) e não é culpa dele se as desenvolvedoras de hoje estão fazendom, em sua maioria das vezes, apenas FPS genéricos. Sem contar que, como já falaram nos outros comentários, os point-and-clicks não evoluíram muito não.

    Na verdade mesmo a maior culpa é dos gamers. Só há jogos genéricos e iguais a tantos outros porque há bastante consumidores. Enquanto haver mercado as empresas continuaram produzindo.

    • FernandoX 4 anos atrs

      foi até o que eu comentei, acho que a culpa nem é dos gamers, e sim da indústria que pegou esse estilo de jogo e usou como dinheiro fácil, vendendo o mesmo produto cada ano com valor maior

      gamers são as vítimas =(

  • Alderic 4 anos atrs

    Olha eu acho complicado essa idéia que o declínio dos adventures poderia ser explicado por uma só causa externa (o Doom) o mais provável e que tenham sido várias causa que levaram a isso, ou seja pode até ser que o Doom uma delas, mas não foi a única e nem a mais importante. Alias, há uma coisa que o Gilbert aparentemente ignora – o fato que os adventures por vezes tinham vários problemas e para cada um bom adventure tinham vários ruins:

    – Na época dos adventures de texto era muito comum, devido a uma programação ruim, o problema em que você tinha que ficar horas digitando inúmeras variações da mesma ação para tentar adivinhar o que exatamente o programado queria que você digite.

    – Uma idéia infeliz era que alguns adventures usavam um sistema em que o número de ações onde o que você podia executar era limitada a um certo número, quando este chegava a zero era game over. Não é preciso muito para notar que isso tornava exploração impossível, você tinha que saber exatamente o que fazer, na ordem exata e sem margem de erros.

    – "Pixel Hunting" quando gráficos foram adicionados, muitos adventures quase exigiam que você ficasse com o rosto colado na tela para achar o item/botão/seja lá o que for minúsculo na tela.

    – "Adivinhação" outro problema muito comum era que eles por vezes exigiam que o jogador fizesse coisas que não faziam qualquer sentido ou eram estranhas demais – desde combinar items bizarros, ou sequências de ações que não faziam sentido – tipo usar um rato para pegar uma carteira atrás de um sofá, ao invês de simplesmente mover ele (Vi isso em um let´s play de phantasmagoria). Outros exigiam que o jogador fizesse algo em um momento absolutamente exato, caso contrário não conseguiria avançar – o problema é que o jogo nunca dizia qual momento era esse e ai quando viu já era e você perdeu a chance e tinha que começar do zero.

    FMV (Full Motion Video): Só um coisa – "Plumbers Don´t Wear Ties"(procure o video do angry video game nerd), ok nem todos os FMVs eram ruins, mas tinham muito que era, fora as atuações horríveis.

    • FernandoX 4 anos atrs

      bem colocado também! julgar que a culpa seria apenas de um fator é complicado, tá mais para uma combinação deles!

      até mesmo as séries da Lucas Arts tinham coisas bizarras que tinha que ter muita imaginação ou sorte para descobrir

  • Tenso… Eu como fã de DOOM acho que o Ron Gilbert perdeu é a chance de ficar quieto… Ok, DOOM começou uma "revolução" que acabou tornando os jogos mais simples, ok, mas e dai? Tipo, tivemos uma tonelada de jogos iguais e os jogos realmente diferentes e originais apareceram BASTANTE e o povo jogou, tai Braid que não me deixa mentir, falta originalidade nos jogos hoje? Em alguns falta sim, mas apesar de eu amar Adventures(The Dig e Full Throttle tão aqui olhando pra mim e não me deixam mentir) eu sinceramente não "conseguiria viver" em um mundo só de adventures, e tipo, se ele quer jogos diferentes, eu apresento Heavy Rain pra ele…rs
    Vlw povo!

  • Silvio Filho 4 anos atrs

    Ouvi uma vez a seguinte frase – O Consumidor vota com o bolso, ou seja enquanto compramos algum tipo de produto, veremos mais e mais “cópias” deste produto, todo produto passa por uma evolução e os jogos de hoje são resultado da evolução dos jogos anteriores, o problema é que o genero Adventure é muito “parado” para ser tão apreciado hoje em dia!
    Quanto ao comentário feito sobre a bomba nuclear, acho realmente que foi um comentário “ignorante” pois não se pode culpar o criador pelo que é feito com a sua criação! se for desta forma, no final das contas a culpa é de Deus? afinal ele que nos criou (Sim, eu creio na Criação).
    ou então culpar quem descobriu a polvora, pois através dela fazemos explosivos, ou então culpar quem inventou as armas que permitiam que caçassemos com maior eficiencia pelo uso errado que as pessoas faziam delas?