Fala galera! Trigésimo Gamics, quem diria, hein?

Para comemorar essa marca, vamos fazer um post “diferente”, mas trazendo aquele Gamics moleque, Gamics arte, que dá chapéu mesmo… Vamos mais uma vez dar históricos de personagens que aparecem em um jogo. E não é um jogo qualquer: vamos falar da “Mortalkombatização” dos personagens da DC: Injustice- Gods Among Us!

INJUSTICE-GODS-AMONG-US-RELEASE-DATE-REVEALED-600x300Desenvolvida pela Nether Realm (a mesma de Mortal Kombat), o game trará novamente heróis e vilões da DC se digladiando, e mais uma vez de forma que “não compete” aos personagens, como Superman, Batman e outros heróis “matando” seus oponentes. Mas, dessa vez, tudo está bem explicado. Segue o release do jogo no site oficial:

“E se nossos maiores heróis se transformassem em nossa maior ameaça? Injustice: Gods Among Us apresenta uma nova franquia no gênero de jogos de luta da NetherRealm Studios, criadora do Mortal Kombat, o maior de todos os tempos. Com ícones da DC Comics, como Batman, Ciborgue, Flash, Arlequina, Asa Noturna, Solomon Grundy, Superman e Mulher-Maravilha, o mais novo título do premiado estúdio apresenta uma história complexa e original. Heróis e vilões vão travar batalhas épicas em grande escala, em um mundo onde é difícil perceber o limite entre o bem e o mal.”

Vejam o trailer da história:

Tá, todo mundo alardeia que o jogo tem um roteiro original, mas não é bem assim: I:GAU bebe de várias histórias do Universo DC e vou tentar falar deles por aqui:

tumblr_m9fgukaOwm1r6u65zo1_1280

Os Lordes da Justiça

Todo mundo lembra do fodástico desenho Liga da Justiça e Liga da Justiça Sem Limites, certo? Na primeira versão, houve um episódio duplo em que somos apresentados a um futuro em que o Superman mata Lex Luthor (então presidente dos EUA) e junto com a Liga cria um regime totalitário.

A história se passa numa realidade paralela, e os dois episódios podem ser vistos aqui, mas tem uma mostra dos dramas dos personagens nesse trecho:

Obviamente há diferenças: nesse pequeno arco o Flash é morto, e não a Lois Lane… Bem como o alvo do Superman e o apoio do Batman (no game o morcego se vira contra o azulão), o que nos remete a uma HQ que é muito boa e que felizmente se mantém (quase) intacta:

 

Kingdom_Come_2

O Reino do Amanhã

Escrita por Mark Waid e com artes de Alex Ross, o Reino do Amanhã (Kingdom Come) tem o plot mais parecido com Injustice: após uma tragédia envolvendo o Coringa, milhares de pessoas são mortas, entre elas, Lois Lane.

Porém a maior diferença fica no desfecho do personagem: quem “tira de cena” o Palhaço do Crime é Magog, personagem criado para a saga, que representa tudo o que os quadrinhos estava se tornando: heróis violentos, com pouco (ou nenhum) senso de moral. Superman se recolhe ao que restou do Kansas, mas retoma o manto do  Azulão e decide “resolver as coisas”, mas não se tornando um ditador como no game mas,  em contrapartida, um ponto igual ao game é a divisão entre “o time do Superman” e o “time do Batman”.

O final é surpreendente, e na opinião desse humilde redator, é uma das melhores coisas que a DC fez em toda a sua história.

new-52

Os Novos 52

Neste caso, esse reboot do Universo DC se deve mais ao visual dos personagens do que necessariamente a história ou algo do tipo.

Os Novos 52 (The New 52), “reescreve” toda a cronologia dos personagens, mas alguns poucos (leia-se com boas vendas) mantiverem partes do Status Quo, criando algumas confusões que eu não saberia explicar agora (mals ae). Fora que todos os personagens dessa nova Liga estão no jogo.

Mas é só dar uma olhada que vocês percebem os paralelos!

Civil-War-marvel-comics-4205910-1024-705

Guerra Civil

Não, galera, eu não to louco. A história de “herói contra herói” em que até vilões são usados em ambos os lados foi bem explorada nessa saga da Casa das Ideias.

Após um incidente envolvendo um grupo de jovens heróis que arrasa uma escola nos EUA, o governo, junto com Tony Stark, decidem instaurar uma lei de registro de super humanos. Tal lei faz com que os heróis se dividam: alguns apoiam o Homem de Ferro e outros, liderados pelo Capitão América, são contra. Um dos pontos altos da saga é quando, publicamente, o Homem Aranha revela sua verdadeira identidade.

Uma das melhores sagas dos últimos dez anos, Guerra Civil serviu para quebrar paradigmas e mostrar que nem mesmo o mais escoteirão das HQs está imune a fazer alianças “pouco ortodoxas” para cumprir seu objetivo. Vale citar que o plot da saga também foi pano de fundo para o último jogo da série Marvel Ultimate Alliance.

E é isso aí, amigos. Claro que tem outras HQs que poderia citar, especialmente O Cavaleiro das Trevas, mas preferi me focar em coisas que vieram a minha mente logo de cara quando vi a história do game. Espero que gostem e aguardem por que daqui quinze dias temos a segunda parte, falando sobre alguns personagens pouco conhecidos que estarão no game.

Até mais, galera!

Escritor frustrado e viúva da Sega, acho que sou o único que gosta dos amigos do Sonic (até mesmo aquele gato estranho do Adventure 2).

Facebook Twitter YouTube 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

18 Comentario(s)

  • Vale lembrar que o jogo vai ser dublado pela maioria dos dubladores do desenho animado, uma pena que a voz do batman vai ser do dublador do filme, nada contra ele, mas o do desenho é muito mais legal

    • Tohno Shiki 3 anos atrs

      O Marcio Seixas se não me engano se aposentou da dublagem e trabalha com outra coisa atualmente, mas da pra ouvir ele na animação do Dark Knight Returns (pré caduquice do Frank Miller)

      • DioRod 3 anos atrs

        Sério que ele aposentou? Que chato! Pra mim ele é O dublador do Batman! =(

    • DioRod 3 anos atrs

      Eu fiquei muito empolgado com a dublagem tb. São caras muito competentes!

  • Ah, então Injustice é uma história "original" mesmo? Nunca imaginei isso. Eu pensava que fosse adaptação de alguma série cult da DC. Tá tão difícil pra mim acompanhar o universo Marvel e DC que não sei mais o que adapta o que.hehe

    Agora que vi que a HQ de injustice é baseada no jogo. Deu até curiosidade^^ http://www.dccomics.com/comics/injustice-gods-amo

    Ótimas referências e curiosidades como sempre DioRod. Lembro que babei quando via a rte de Alex ross em Kingdom Come, o cara é um monstro!XD Mas não cheguei a ler a série de fato. Repararei esse erro.

    • DioRod 3 anos atrs

      Compre Reino do Amanhã, cara (de preferência encadernado). Vale a pena e a arte é linda!

      E eu acho que a Panini lança essa HQ encadernada, tipo o Arkham City!

      • Farei isso. Se tivesse encadernado seria perfeito. Só pelo visual já vale a pena. Com a curiosidade sobre o enredo que vc criou no post, fica obrigatória a leitura!hehe

        • DioRod 3 anos atrs

          Tem encadernado sim, cara! E mano, é uma das melhores histórias que já li!

          • Tohno Shiki 3 anos atrs

            A única coisa engraçada e estranha do Alex Ross que ele desenha tão absurdo que o pessoal de colant fica rídiculo

  • Pocket Vin Diesel 3 anos atrs

    Caraca….otimaaaaaaaaaaa coluna!!!!!!

  • Ogro Himself 3 anos atrs

    A diferença basica entre um jogo de luta da DC e da Marvel, é que na primeira eles tem que virar vilões para se espancar.

    Na Marvel todo mundo se odeia, nenhuma desculpa é necessária =)

    Com um enredo um pouco parecido com o do arco do Justice League Unlimited, temos o CRISIS IN TWO EARTHS, que mostra uma terra paralela que os vilões são mocinhos e mocinhos são vilões. Está no nivel do JLU, é muito foda.
    http://www.youtube.com/watch?v=IOtDCZZz1Os

    • DioRod 3 anos atrs

      Verdade! E um jogo de luta de Guerra Civil, feito pela Capcom, seria muito melhor que Injustice.

  • A DC sempre tem umas histórias de multiverso interessantes : )

  • Jhony 3 anos atrs

    Iae Diorod adorei sua coluna cara este aritigo ficou super legal parabens ai!