OBJECTION!

Sejam bem vindos a mais um Objection! aqui no Fênix Down! Preparados para a sua dose de discussão semanal do site? Nessa semana vamos discutir a questão do Vale Cultura! Será que realmente vale a pena esta batalha? Qual exatamente são as principais questões que envolvem esse benefício? Qual seu valor monetário? E qual o seu valor moral para nós? Seria muito esforço para algo que não exatamente o que devemos buscar? Não perca esse debate discutido por Diego, Ogro Himself, Eduardo Freire e Lucas Pires!

E no quadro cutscene: Um dos anúncios mais nostálgicos da semana passada! Com vocês o trailer de Duck Tales Remastered!

Edição Final e trilha: Pinico

Links:

E MAIS: CONCORRA A UM GOD OF WAR ASCENSION!!!

ACESSE AQUI O LINK DO SORTEIO!

GOW

Feed do podcast: http://feeds.feedburner.com/fenixdownpodcast

Qualquer dúvida, sugestão, crítica ou elogio, envie para contato@fenixdown.com.br! E siga-nos no twitter : @fenix_down !

Pior host do mundo, criou o Fênix Down para continuar falando de games. Mas sua mania compulsiva acabou criando mais colunas do que ele aguenta.

Facebook Twitter YouTube 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

123 Comentario(s)

  • LocoMilk 3 anos atrs

    Putz véio, Duck Tales??!!! Q merda, acho que isso é o que mata o mercado,
    as empresas estupram a galera vendendo final de jogos em dlc, e depois lanca uma mega nostalgia
    e todo mundo se derrete.

    • Exatamente o que discutimos sobre a Capcom no podcast…

    • Capcom S2. Vc me maltrata mas não consigo te largar!hehe

      • Tenho o mesmo problema =/

        A Capcom me vendeu o final de Asura's por DLC, mas mesmo assim gosto dela pq ela sempre lança ip novas, diferente de certar espresas que ficam só com CoD e AC o ano inteiro.

        • Exato. Ela maltrata mas sabe reconquistar.hehe

          • LocoMilk 3 anos atrs

            Mas galera, vcs ñ acham que isso continuar acontecendoos únicos que vão se ferrar sempre somos nós, tipo será que não seria legal ver os consumidores dando uma espécie de basta nessas coisas?
            Para que assim as empresas realmente nos vendam apenas coisas que valem a pena,
            as vezes fico pensando como nós somo tipos ratos de laboratório executando toda a experiencia de mercado dessas empressas sem aprender o que consumir.

          • O problema é que a gente que consome vê os games como paixão (na maioria das vezes, vício mesmo.XD), mas para as empresas é um negócio, movido pelo lucro chapa. Se determinado modelo de negócio dá lucro elas vão investindo.

            A gamerzada fica reclamando da "traição" e maltrato das empresas mas consome desesperadamente enquanto reclama.

            A Capcom explora com DLCs em disco e finais cortados, a EA e a Blizzard com DRMs abusivos, microtransações e continuações anuais e por ai vai. E todas lucram horrores dos mesmos clientes que ficam de mimimi.

            O único "basta" que funciona é não comprar esse tipo de produto. mas a galera não consegue então o jeito é saber se conter e selecionar apenas o que realmente precisa e não ceder a práticas que não concorde.

          • Ogro Himself 3 anos atrs

            Para que basta num relançamento de um JOGÃO que foi refeito em alta definição?

          • LocoMilk 3 anos atrs

            @JCelove
            Concordo plenamente véio, o lance da "cegueira" de nós gamers é muito em parte pela paixão ao produto, daí as oportunistas caem de pau na nostalgia por exemplo.

            @Ogro
            Penso que na verdade esse jogo é o band-aid que vem amenizar com nostalgia os fans desse game, para dizer que ela (capcom) não lança apenas jogo com final em dlc.

  • Opa vamos ouvir. Uma vergonha ter uma Ministra da CULTURA tão ignorante em relação a videogames.

    • Rafaeltaira 3 anos atrs

      Todo mundo tem algo que é ignorante ou um ponto determinado que conhece menos.

      • Verdade chapa Taira, mas isso não é justificativa para não querer aprender ou conhecer um pouco mais não acha?

  • Claro que não!
    Cultura, até parece.

  • Rafaeltaira 3 anos atrs

    Games são cultura,mas não da para dizer que qualquer game é cultura.
    Bomberman pode não trazer cultura.
    Porém Indiana Jones e Assassins creed pode sim ter elementos de cultura.
    Os próprios gamers tem seu elemento de cultura como seu vocabulário gamer com palavras próprias(tiger robocop,camper e etc.) e tem seus costumes próprios como jogar seus jogos favoritos de fim de semana e fazer cosplay daquel personagem que ele gosta tanto.

    Respondendo a pergunta de vocês no cast. de acordo com a Lei aprovada em Janeiro de 2013.
    O salário mínimo está no atual valor de 678 reais.

    • Ai entramos naquela velha e difícil questão de conceituar "o que" é cultura.E isso rende bastante. Um dia o Brasil chega lá.

  • Tudo que o homem cria é cultura.
    Essa ideia que só produção artística é cultura, é uma viagem Foda.
    Um problema é que os Games não são considerados expressões artísticas dignas apoio. Mas o maior Mesmo, é que a ideia do vale é apoiar o consumo de coisas que gerem um conteúdo diferenciado e mais "erudito" para o povo. Dentro desse raciocínio eu até acho q faz sentido deixar games de fora, já que a maioria da galera não vai atrás dos jogos para ampliar seu conhecimento, vai comprar gta, MW e God of War mesmo. O que acontecerá é que mesmo assim o povo vai continuar consumindo aquilo que lhe interessar, e isso num vai possibilitar uma melhoria do nível intelectual da população, só vai facilitar eles continuarem comprando merdas como "Cinquenta tons de cinza" ou um CD do Mc magrinho. O que tem que mudar é a educação, para as pessoas quererem comprar produções culturais mais rebuscadas. Com o nível educacional desse país o pessoal vai continuar achando tudo muito difícil, complicado e chato. Não vão ler o livro, vão esperar sair o filme, não vão ao teatro, vão ver na TV, não vão comprar jogos bons, vai baixar no piratebay… Naõ me excluo disso não, não sou hipócrita.

    • Ogro Himself 3 anos atrs

      acho que o conceito ta um pouco invertido ai, Aloysio.

      Eu diria que "tudo que o homem cria é ARTE". Mas nem toda ARTE é CULTURA. Nem tudo que o homem cria é cultura.

      Como tu definiu nos teus exemplos, games como MW e GoW não tem um valor cultural lá tão refinado. Eles são mais ENTRETENIMENTO do que cultura. Mas eles são tremendamente ARTISTICOS, seja pela trilha sonora, seja pela história, seja pela interpretacao do que significa um semideus raivoso retalhar seres mitologicos num banho de sangue.

      • Cara, pensa assim: Uma tribo africana tem sua linguagem baseada em estalos que eles fazem com a língua. Isso faz parte da cultura deles, algo que os define e diferencia dos outros povos. A língua é uma das formas de manifestação cultural, assim como o artesanato, as suas técnicas de pecuária e agricultura, seu modo de vestir, seus ritos de passagem etc. Agora, esse mesmo povo pode fazer peças belíssimas de artesanato, com padrões que representes conceitos de sua sociedade ou deixem mensagens para seus descendentes, isso é arte.

        Cultura é o termo mais amplo para definir as mudanças que um povo ou sociedade desenvolve na natureza. O entretenimento, a Arte, as ciências, os dogmas e costumes; tudo faz parte da cultura de um povo. Concordo com o que você fala que mesmo nos jogos mais retardados podemos ver artistas gráficos, músicos ou roteiristas produzindo arte, (ou cultura, como você queira chamar) mas isso num torna aquilo artístico, senão um comercial de sabonete que usa Vivaldi na trilha sonora e imita a pintura do Nascimento de Vênus seria arte (ou cultura) também.

        • Ogro Himself 3 anos atrs

          A definição de "o que é arte" que eu mais gosto, é a do Scott Mcleod, no "Desvendando os Quadrinhos": Tudo que o ser humano faz sem o intuito de se alimentar, reproduzir ou sobreviver é arte.

          Arte é a manifestação criativa do ser humano.

          No exemplo do livro, tem a historinha de um homem das cavernas que sai para se caçar (alimento), pensa em levar uma flor para sua noiva (reproduzir), mas acaba tendo pular um abismo para fugir de um tigre dentes de sabre (sobrevivencia). Quando chega do outro lado, ele mostra a lingua para o tigre (arte!).

          Cultura tem uma definição muito diferente para cada escola de pensamento. Antropologia, Filosofia, Historia, Biologia, definem cultura de acordo com seu estudo, mas com diversos pontos em comum.

          No caso da definição "do que é cultura" que importa para o governo na questão do vale cultura, é agregar valor intelectual e/ou artistico ao espectador. Ao menos, é o que entendo da intenção do vale cultura.

          Entao dentro desse conceito de "arte" (de acordo com o Scott) e o que é "cultura" (de acordo com o governo), que eu disse: um jogo de puro entretenimento tem valor artistico, mas pode não ser cultura.

          Na definição antropologica que é mais ampla, concordo contigo. Videogames fazem parte da cultura ocidental.

          • Também gosto da definição do McCloud (Mcleod é o outro espadachim).

            Só que essa ideia desconsidera completamente como arte qualquer coisa que alguém faça pra ganhar dinheiro ou mesmo para ser aceito pelas outras pessoas, pois em ambos os casos, a intenção seria a sobrevivência.

      • Tô com o Aloysio, cultura é quase inevitável. Até publicar podcasts é cultura, Ogro. Você é um incentivador dessa cultura e não há nada que você possa fazer.
        Aí se o podcast é Arte, acredito não ter envergadura teórica pra poder confirmar ou negar.

        • Ogro Himself 3 anos atrs

          uma cousa é uma cousa, outra cousa é outra cousa =P

          acho que detalhei mais o q penso do que é arte e cultura na resposta q dei pro Aloysio la em cima.

    • Cultura = Aquilo que é cultivado.
      Quem já viu globo rural já pode ter ouvido até "a cultura de pepinos", por exemplo.
      Concordo plenamente que essa de só produção artística ser cultura é bem viajado.

      Quanto ao que merece apoio, ACHO (considerando um mundo perfeito a pyrovision) que a solução mais correta era classificar diretamente quais materiais seriam dignos desse vale, ou seja, ter uma etiquetinha na frente dos livros do Machado de Assis, da caixinha do Assassin's Creed e no pôster de cinema do Mundo de Pi (apesar de eu só ter saco pra consumir o segundo).
      Logicamente, isso não aconteceria porque dá muito trabalho e não existe quem está certo ou errado pra analisar isso, sempre iria ter gente reclamando e não iria dar em nada. Então, "relaxa e goza"….

  • Jóinha! Vamos ao que importa:
    Puzzle Bubble é cultura sim, cultura de bolhas! Me prove que estou errado =D

    Quanto ao vale pra comprar jogos de PC, logicamente o Steam (ainda) não estaria apto a usa-lo, mas não vejo porque não funcionar isso no nuuvem, por exemplo.

    E a propósito, Diego, posta foto desse seu crachá aí, quero ver D=

    • Ele já mostrou chapa, no random event 1 http://www.youtube.com/watch?v=-Vgb_-7bjWg veja aos 15:56min

      Falando em Random event, Diego, se eu criar a quantidade e perfis fakes no youtube necessarios pra completar os 250likes do Random Event 4 http://www.youtube.com/watch?feature=player_embed… o Fernando sorteia a figure de CT ptra mim?Sou o único que ainda medinga ela nos comentários lá então mereço ganhar!hehe

      • Eu pedi foto e não vídeo, meu chapa!
        Brincadeira =p
        Excuse-me pra mim porque não ter visto esse vídeo ou ter sido outra personalidade minha que o fez e não compartilhou isso D=
        Conferirei assim que me for permitido ver vídeos (ou seja, fora do trabalho)

    • Ogro Himself 3 anos atrs

      o vale deve ser um simples cartão com tarja magnetica …

      tu consegue comprar jogos com cartao de credito porque tem uma operação beeeeeem mais complexa por tras. levar isso ao steam é um esforço de implementação grande.

      • Imagino que como todo bom cartão, ele deve ter algum número, que pode ser passado na ausência do cartão físico. Aí pras lojas brasileiras (como o Nuuvem) não há porque não se darem ao trabalho de adicionar um método de cobrança a mais quando isso vai dar lucro e permite que tenham alguma chance perto do Steam.

  • safomatetor 3 anos atrs

    Concordo com todo mundo que ta dizendo que cultura é tudo que o homem cria, aquela linguagem africana com estalos de língua igual o Aloysio disse é sim uma cultura, falar que um jogo é "só entretenimento" é meio que comparar duas coisas totalmente diferentes, e dizer também que existe coisas culturalmente melhores é meio que um ficar do lado de um princípio antropológico amplamente criticado (evolucionismo cultural, etnocentrismo, estamos no topo da civilização humana)
    Journey e COD são simplesmente resultados da nossa cultura.

    Eu acho que eles estão fazendo uma tempestade em copo de água com isso, os jogos estão começando a ter localização PT-BR tem pouquíssimo tempo, os jogadores não conseguem ter uma experiência completa por causa disso, deixa a galera ir la no cineminha curtir a comedia romântica deles e é isso ai.

    abrs

    • Ogro Himself 3 anos atrs

      como detalhei lá em cima: existem várias definições do que é cultura. Na definição antropológica, tu está certíssimo. Jogos são manifestação cultural.

      No que o vale cultura tange, do que seria um "produto cultural" tem que ser bem mais limitado. Senão tem sujeito pagando aposta da mega sena com o vale … e loteria é uma tipica manifestação da cultura ocidental!

      • safomatetor 3 anos atrs

        auehuaeheauhaeuheau, precisamos trocar então o nome, tem que ser vale entretenimento, vale qualquer coisa menos cultura.

  • Desculpem se vou me repetir, mas como estou respondendo a comentarios de voces direto, acho que tem algumas colocacoes que estou fazendo que podem estar se perdendo.

    Cultura tem uma definição muito diferente para cada escola de pensamento. Antropologia, Filosofia, Historia, Biologia, definem cultura de acordo com seu estudo, mas com diversos pontos em comum. Quero ressaltar aqui duas das mais relevantes para essa discussão:

    Antropologicamente falando, cultura é a maneira de viver de um POVO. O que um povo aprende, produz e adota como hábitos de vida, sua língua, sua história, suas obras de arte, seus costumes de alimentação e suas tradições religiosas. Diferentes grupos têm diferentes culturas.

    Mas também pode ser definida como conjunto de conhecimento adquirido DO INDIVIDUO. Instrução, saber, estudo. Manifestações intelectuais, manifestações artísticas.

    Entao falando antropologicamente (em um nivel POPULACIONAL), GAMES SAO CULTURA, pois são manifestacoes artisticas do povo. E nisso não estou falando de jogos especificos como CoD, Journey ou God of War. E sim da INDUSTRIA de games.

    Já em se tratando de cultura adquirida (em um nivel INDIVIDUAL), jogos PODEM AGREGAR CULTURA, mas nem todos o fazem. Assassin's Creed te faz conhecer o periodo Renascentista. Journey te faz filosofar. Até mesmo God of War te apresenta (de maneira bem distorcida) a cultura grega.

    Mas Tetris, Streets of Rage e Mario Bros não agregam la tanto conhecimento, vamos convir. Mas são jogos excepcionais, fazem parte da historia e da CULTURA GAMER.

    Perceberam a diferença? Para o vale cultura do governo, é a segunda definição que importa … e se o vale fosse interessante para os gamers (eu não acho que é!) é sob esse aspecto que deviamos lutar: Existem jogos que sao entretenimento puro, mas muitos outros agregam valor intelectual ao jogador.

    Exatamente como o cinema, que é contemplado pelo vale cultura. Porque essa midia tem esse favorecimento? É isso que teriamos que mostrar a ministra!

    Conseguiram entender o meu ogrês agora, amiguinhos? =D

    • gordinho do baixaki 3 anos atrs

      Não….

      Mas acho que pode ter a ver com o fato que eu nem ouvi e nem li…

      Oh well….

    • o ENGRAÇADO de ler os COMENTÁRIOS do Ogro é que de VEZ EM QUANDO ele grita enquanto estou LENDO

      • Eu imagino ele levantando os PUNHOS nessas HORAS!

      • é que nao tem NEGRITO nos comentarios =(

        • Ogrices

          hehe. Ogro, o intense debate aceita tags Html. Basta colocar < b > fechar com / depois da palavra que quiser deixar em negrito. Não precisa gritar pô.hehehe

        • Meu comentário foi deletado ou eu deletei sem querer novamente? Estou confuso.hehe

          Dá pra deixar em negrito, sublinhado e itálico se quiser. O Intense debate aceita tags html comuns. é só colocar antes e depois do texto http://www.codigofonte.net/dicas/html/126_aprenda

          Simples assim

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            Você que é burro Jotacê !

          • Antes burro que feio como você gordinho!!!!¬¬

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            sô feio mas tô na moda…com meu boné aba reta e meu Oakley Juliet !

          • Entendo. É feio mas é chique…
            Isso ae gordinho. Manter a autoestima elevada é importante.

          • Obrigado
            Ei, espera, isso não é negrito!

          • hehe. Disponha chapa.^^

          • na real foi pro spam, volta e meia tu cai la n sei pq. Mas ja tirei uhauha achei o lesma psicotica tb de la

        • Então, pra constar, < b > não tem efeito nos posts, mas sim nas notificações que vão pelo e-mail. já o < u > aparece até ali nas mensagens recentes…

          Então recomendo o ogro a usar sublinhado caso ele se sinta incomodado em agir como um OGRO. Eu não vejo problema NISSO.

          • Como assim o b não tem efeito Chi? negritão on fire

          • Assim mesmo. No meu e-mail veio em negrito, mas aqui sua mensagem não parece negrito pra mim, estou cego denovo?

          • Estranho. Aqui tá aparecendo negrito normalmente Chi. Vou olhar em outro PC. Mas se o itálico funciona o negrito tem que pegar tbm.

          • Aqui ta negrito, Chi tá cegueta

          • eu todo faceiro que meu comentario tinha DEZOITO respostas, tudo sobre formatacao HTML -_-

          • Haha. Html tbm é cultura Ogro.

          • Pelo menos foram 18 respostas ao SEU comentário, o Diego deve estar com inveja agora…
            Ah, peraí, ele quem começou o assunto de formatação, então a culpa é dele mesmo.

          • É verdade, aqui em casa tá ogres, deve ser coisa do PC do trampo mesmo…
            Engraçado que ambos usam a mesma versão do navegador e tal, só se for porque lá é windows xp =[

    • Bah, nem aqui consigo defender a gramática mais D=

      Você está corretíssimo. Não entra em questão nesse tópico a origem etimológica de "cultura", mas sim o uso que ela tem no meio determinado, é como a encrenca básica entre os usos das palavras machismo e feminismo ou mesmo Futebol americano ou futebol "inglês" e por aí vai…

      De qualquer forma, eu não estava defendendo que os games precisam ou não estar dentro dessa lei, só estava na briga pela palavra mesmo, que seja nos games, no cinema ou na agricultura =p

      • Caraca saio pra trabalhar rapidinho, volto e tem uma porrada e comentários!!

        Ogro, concordo plenamente com você, esse lance de cultura ter muitas interpretações, dependendo da área de conhecimento relacionada, é foda! Até hoje caras renomados discutem isso,l num vai ser a gente que vai resolver, só quis apontar que a terminologia do Vale cultura é tão bizarra quando a do próprio ministério da cultura, que pouco faz defender a cultura brasileira de verdade (O país pra inventar ministério, diga-se de passagem). Num sei se soei errado, mas considero um jogo de video game tão arte quanto um filme ou uma peça de teatro. Em todas essas manifestações artísticas (ou culturais, whatever) Tem coisas boas e boas merdas. Acho também q num faz sentido os Video games ficarem de fora, já que todas as outras mídias envolvidas estão generalizadas.

        ex.: POSSO COMPRAR UM PORNOZÃO DA SASHA GREY!! Mas não posso comprar um jogo?
        (se Porno estiver fora poderia citar um American Pie ou mercenários)

        Se o vídeo game não entrar, é por um fundo econômico, não moral ou lógico.

        A verdade que é que esse vale é mais uma das políticas assistencialistas "Pão e Circo" que o governo faz em vez de resolver o problema da desigualdade social de vez e permitir que tenhamos dignidade pra consumir o que quiser. Seja Cinema, Games, Hq, Livros, Teatro, ou um pornozão da Sasha grey!

  • DioRod 3 anos atrs

    Cara… muito complicado essa questão da ministra.

    Pra mim é muita birrinha de gamer: ao invés de pegar e fazer o que a ministra pediu (e de forma até extremamente humilde, na minha opinião), ficam com post de raivinha e compartilhamentos mimimizentos no FB (e olha que de mimimi eu entendo! =P)

    • Mas até a Square-Enix já mandou "provas" para a Ministra DioRod…
      Eu sou dos que estão de mimimi não pela questão do vale (que não resolve nada na pratica pra games como foi analisado no cast) mas pela ofensa a cultura gamer! #boladocomaministra

      • DioRod 3 anos atrs

        Mas ela falou que na visão DELA não é cultura! Ela mesmo falou que não manjava, então ficava no cargo dos gamers mostrarem que ela tava errada!

        Onde tem ofensa nisso, cara?

        • Mas a visão dela é a visão do Ministério da cultura do Brasil chapa.

          “O que nós temos acesso não credencia o jogo como cultura. (…) Pode desenvolver raciocínio, pode deixar a criança quieta, pode trazer lazer para o adulto, mas cultura não é,”

          Ao meu ver ela deveria ter um mínimo de interesse em estar aberta para os diferentes aspectos culturais trans-mídia (não sei se falei alguma coisa com nexo, mas saiu bonito pacas^^).
          Ser ministro de uma pasta sem ter uma visão atenta aos novos paradigmas é como eleger um deputado semi-analfabeto!hehe
          O estado de ignorância nessa posição é uma ofensa pra mim! (ok, posso ter exagerado no rage, mas ela tem que rever isso.)

          E se o artbook boladão de Amano e a OSt orquestrada de FF não a convencer, não sei se algo mais convencerá. #aindaboladocomaministra #sem ofensa

          • DioRod 3 anos atrs

            Maninho, vc tá vendo só uma pequena parte da declaração (e não sei pq, toso os sites de games simplesmente OMITEM a declaração inteira):

            a ministra falou que o material que eles tem não credencia como cultura, mas como entretenimento e CONVIDA o consumidor/ desenvolvedor mostrar algo "muito bom" para "convencê-la".

            A carta aberta da Square só fala abobrinha! Por que não citaram a importância dos games como elemento cultural no Japão, por exemplo? Só falaram que estavam mandando o CD e o artbook.

            Ela vai ver e falar: "olha, músicas orquestradas e um livro com ilustrações. Cadê o jogo?"

            Eu sei que jogos são cultura, mas estão manipulando o que foi dito para gerar "revoltinha" por que a tiazinha fofoqueira e o punheteiro vão poder comprar suas "revistas sem cultura nenhuma" enquanto os "gamers são humilhados".

            Mas ninguém está se mexendo EFETIVAMENTE para convencer ela na minha visão, saca?

          • Na verdade vi no site da Carta Capital http://www.cartacapital.com.br/politica/vale-cult

            Mas realmente não tinha a declaração dela na íntegra. E sei que esse tipo de notícia sempre tem um toquezinho tendêncioso para causar flame nas massas

            MASS imagino que o envio de artbook e músicas tenha tido a intenção de tentar mostrar as influências culturais dos jogos em outras mídias que ele tenha mnais afinidade (música e arte).
            Não sei se dar o jogo pra ela adiantaria muita coisa (ainda mais um jogo como FF) já que sendo completamente leiga como demonstrou provavelmente não entenderia nada e continuaria achando um brinquedinho mais complidado de criança ou passatempo de adulto de qualquer maneira. Provavelmente é um caso perdido. U_U. Não vejo muito o que se fazer efetivamente Dio, mas deixa pra lá não me leve muito a sério.hehe

            Vou organizar uma passeata de cosplayers de games em Brasília pelo Face (passeata digital na live e home, claro) e solicitar ao gordinho que faça greve de fome até ele se convencer.

          • DioRod 3 anos atrs

            HEUAHEUAHE tadinho do Gordinho, pô!

          • Pela causa gordinho!!!!!

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            mas meu nome é um mel na boca dessas rapariga memo….vô parar nada não…faz que nem eu e pirateia tudo…e se não der manda trazer do Paraguai…

          • Tsc, não dá mesmo pra contar com você pra nada né gordinho?¬¬ Ok, esqueça. Vamos fazer uma petição pro Diego passar uma fome pela causa então.

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            Manda o minino que ta se prostitui…quer dizer estudando na Itália….ele já parece o Visconde de Sabugosa, os cara vão achar que ele tá sem comer há um tempão….

    • Eu tô aqui pelo caos, pela gramática e pelo HTML, danem-se os gamers e desenvolvedores, estou pagando pra fazer um jogo que ninguém vai pagar pra comprar mesmo =p

      • Poisony 3 anos atrs

        Conte-me mais sobre isso.

        • Então, a cultura do pepino exige um clima quente e esta intimamente ligada a cultura do tomate, porque um prepara o solo para o cultivo do outro e… ah, não era sobre isso?

          Meu TCC é um game pra uma ong, logo, eu pago pra ir pra aula, mas no fim o jogo vai ser distribuído de graça mesmo…

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            Conte-me agora sobre a cultura da cachaça e sobre a cultura da maconha

          • A cultura da cana-de-açucar é bastante comum no Brasil, principalmente no nordeste, onde o clima é mais favorável e a mão de obra é farta. A cultura da cana é essencial para a produção de açúcar, etanol e cachaça.

            Quanto a cultura da maconha, ainda não é legalizada no Brasil, apesar do país apresentar um clima bastante propício, essa cultura é comum em países como Bolívia e Colômbia.

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            gostei….mas o sr. está equivocado quanto à cultura da maconha….essa cultura é extremamente comum em quintais alheios, pois já dizia Bezerra da Silva , sic "Meu vizinho jogou uma semente no meu quintal", sendo que esta foi inclusive popularizada em um mod do famoso Counter Strike.

            Mas continue assim,afinal como disse o sábio Falcão, é melhor cair em contradição do que do 8º andar

          • Não disse que essa cultura é incomum, só disse que não é legal =]

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            Snoop Dogg e Marcelo D2 acham ela mó legal…

          • Poisony 3 anos atrs

            Bom, não deixa de ser um pepino!

            Força na peruca aê, caro programador. E informe (de preferência pro senhor Diego) quando essa parada for lançada. O jogo é de graça, mas o suor, reconhecimento e valor agregado não, haha.

          • Nah, não sou o programador, sou o designer…
            Nem sei se vale aparecer por aqui quando ficar pronto, tá mais pra um webgame educativo do que pra um jogo de verdade…

  • Gustavo 3 anos atrs

    Esta situação talvez mude no dia que um brasileiro apresentar um jogo que respeite a cultura do país, ao invés de uma empresa francesa enviar "kit cultura" para a ministra.
    Enumerem quantos jogos brasileiros retratam algo relacionado a nossa história e cultura. Detalhe: o nosso folclore é invejável!

    • Essa questão é interessante mas tem muitos pontos problemáticos: além das dificuldades e restrições que os desenvolvedores brasileiros tem, temos o problema no próprio consumidor brasileiro que tem preconceito contra o que é desenvolvido aqui (que tem que ser do mesmo nível de um AAA da ubbi pra ser bom) muito menos valoriza nosso rico folclore. Quantas HQs e filmes famosos (de sucesso comercial) tem tratando do mesmo tema?

      Nunca mais ouvi notícias de Xilo http://www.xilogame.com/, o clone nordestino de Limbo+braid, Capoeira legends foi um desastre por falta de verba pro desenvolvimento de uma engine decente e por ai vai, só citando exemplos recentes.
      A coisa está melhorando com o crescimento do mercado nacional e das redes de distribuição digital e crowdfunding mas a tendência é que os desenvolvedores nacionais continuem investindo em projetos de apelo mais universal (leia-se americanizado como Dungeonland) pra ter alguma chance, ao menos por enquanto.

      Perae, posso achar meu CD de Incidente em varginha e mandar o Diego levar pra apresentar a ela na greve de fome. XD

      • "Na verdade o jogo só esta sendo feito a 4 meses, meu compadre. O protótipo é antigão, mas pra começar a fazer "na véra" tivemos que mudar a tecnologia e parte da equipe. Mas deste ano nao passa. Vamos maneirar nas cobranças fanboyolisticas ;D"
        15 de março na página de facebook do Xilo

        Falando nele, ví uma arte lá (essa) e não reconheci quase nenhum dos jogos, fiquei decepcionado comigo mesmo =[

        • Boa notícia chapa. Bom saber que o projeto continua de pé, mas ainda sem previsão de lançamento. ¬¬ No site eles não dão info nenhuma…vou passar a acompanhar pelo face.

          A imagem eu já conhecia, mas não se culpe. Grande maioria dos games ali só saiu em flash ou para dispositivos móveis, por isso passaram batido pros hardcore gamers, outros ainda nem foram lançados, como o próprio Xilo.
          Mas tem alguns famosos que já apareceram aqui e vc deve ter reconhecido no FD como Out there somewere, Oniken, Mr Bree,Jelly scape, Toren e Talbot Odssey (ainda não lançados). Todos eles são muito bons. Mas nenhum aborda cultura ou folclore brasileiro.

          • Não sou hardcore gamer, sou protótipo de game designer, eu tenho o compromisso moral de me sentir decepcionado e correr atrás de mais informações…

          • Ah, então deixe de ser fanfarrão 02 e vá pesquisar sobre todos agora!.

            Vale ficar atento aos blogs de desenvolvimento de cada uma. Creio que a mais bem-sucedida hoje seja a Hoplom que desenvolveu o Takodom (que aparentemente faz mais sucesso no exterior do que aqui, já que quase não vejo ninguém falando dele.) http://www.taikodom.com.br/

            Tem sites que agrupam várias como a Abragames http://www.abragames.org/associados/ mas nesse caso, a maioria dos associados são desenvolvadores focados no que vende (addgames, flashgames¬¬)

            Gosto muito a Taw Studio http://tawstudio.blogspot.com.br/ e da Miniboss http://studiominiboss.com/

            Tem os "promissores" Toren http://toren-game.com/ e 1Carnaval de distorções http://1cdd.com.br/ (esse é tão conceitual que dificilmente sai do papel na minha opinião U_U)

            Mas pra descobrir coisas novas vale acompanhar portais como o Armor Games e Newsgrounds já que as primeiras versões sempre saem em flash.

            Falando em decepção, é uma vergona que Oniken e Out there somewere não tenhma conseguido votos suficientes no Greenligh do Steam até hoje. Quem puder vota ai que são jogões^^

            Oniken http://steamcommunity.com/sharedfiles/filedetails

            Out There Somewere http://steamcommunity.com/sharedfiles/filedetails

          • Ah, como esquecer da Critical que já começou arrebentando tendo o 1º jogo publicado pela Paradox? pena que a dificuldade e o apelo quase que unicamente multiplayer de Dungeonland afastou muita gente, mas é uma das melhores coisas já produzidas aqui http://store.steampowered.com/app/218130/?l=portu

            Para fins acadêmicos é bom lembrar de devs mais antigos que já foram grandes representantes (da minúscula cena de desenvolvimento de jogos brasileira na época) como a Green Land http://www.greenlandstudios.com/ que tinha uma engine 3d muito boa e preduziu o horrívelquase famoso Vampiromania The game (tem demo no baixaki ainda, pergunte ao gordinho) e jogos de caça da série Deer Hunter lá fora. Hoje decadente, infelizmente.
            E a Continuum http://www.continuum.com.br/ que ficou famosa no exterior e ostentou por muitos anos a fama de ter produzido o 1º jogo brasileiro a ter reconhecimento (e vender muiyo) internacional, o RTS Outlive, mas tbm teve de se sujeitar a fazer tranqueiras como o jogo oficial do BBB. Hoje ela não está mais na ativa.

            E se não conhece, teve a Perceptum que criou o MAIOR CLÁSSICO dos FPS nacionais, totalmente focado em lendas urbanas brasileiras e que incrivelmente chamou atenção no exterior mesmo sendo tosco pacas: Incidente em Varginha: http://www.perceptum.com/indexp.htm

          • Tá, Dungeonland é brasileiro?
            Dessa eu não sabia mesmo.

          • Totalmente brasileiro Chi. E o 1º game comercial dos caras da Critical. Uma equipe bem pequena mas muito manjadora. Conseguiram um contrato com a paradox logo de cara.
            Eu acompanhei ansiosamente o desenvolvimento desde que vi a entrevista deles com os caras da 4Player http://www.youtube.com/watch?v=QFr75Zypkas (muito boa por sinal) e comprei assim que saiu. É um jogão. Gráficos muito bonitos (roda em unity) jogabilidade bacana e conceito bem original. O que me afastou foi a dificuldade extrema pra jogo single player (é tuipo uma mistura de Diablo com Left4dead). Como não curto jogar online e não tenho amiguinhos ficou difícil jogar.hehe

          • Vish, agora acho que fui eu quem caí na Lista Negra do Condado, minha resposta sumiu =[
            Anyway, Tô ligado, o jogo é muito bom mesmo, só tava me enrolando pra comprar porque achei meio carinho, mas agora o valor dele subiu bem mais pra mim =]

          • Absurdo! Só o gordinho que tem previlégios e não cai no Spam aqui. tsc,tsc. heheeh

            Ah, não achei ele caro não. 17 dilmas no lançamento tá ótimo pra mim.

          • ô velho, nao sei o q tu fez nao, mas a caixa de spam ta vazia…
            tu deletou o comentario em vez de dar send, só pode huahuahua

          • Ah, dei uma olhada aqui, os comentários que não apareceram foram os que fiz por resposta no e-mail, que o IntenseDebate DIZ que funciona, mas aparentemente tá em beta ou é trollagem mesmo…
            O condado não me odeia ainda =D

          • ainda… =P

          • Finalmente em promoção, comprei! =D

          • Poisony 3 anos atrs

            Cabeça explodindo agora por saber que Deer Hunter e Vampiromania foram feitos pelo mesmo pessoal E que Outlive e o jogo do BBB são da mesma empresa.

            Taquepariu.

            Agora só resta saber por onde andam os desenvolvedores por trás do NOITE ANIMAL DO CASSETA E PLANETA.

            Ah, nesse negócio de folclore brasileiro e tal eu sempre lembro do Erinia, que tinha uma ideia conceitual muito boa com as lendas desse nosso brasilzão. Pena que o resto todo morreu na praia e o pessoal não aderiu: http://pt.wikipedia.org/wiki/Erinia_(MMORPG)

          • Caraca Poisony e Chi, cometi um erro grave de memória: Deer Hunter 2003/4 foi desenvolvido por uma empresa brasileira mas não foi a Green Land e sim a Southlogic Studios, hoje parte da Ubbisoft (mas sem dar sinal de vida) http://www.southlogic.com/.
            A Green Land produziu apenas jogos distribuidos nacionalmente como a versão 2006 do Show do milhão, o jogo da casa dos artistas, Vampiromania e (ARG!) o game 3D Sandy e Junior. Tem o portfólio completo no site deles http://www.greenlandstudios.com/

            Esse do Casseta e Planeta eu desconhecia totalmente até agora. Com certeza os desenvolvedores já morreram de fome a essa altura.heheh

            Pô o Erinia foi uma grande promessa, o 1º MMO totalmente BR!!Lembro que jogeui o 1º mês grátis com o CD incluso na revista EGM Brasil na minha conexão discada e o bichinho funcionava. Mas realmente foi meio difícil competir com a enchurrada de MMOs coreanos que estavam chegando com servidores nacionais como Priston, Ragnarok e Gunbound. O incrível é que ainda existe o site da comunidade que resiste por lá até hoje: http://www.erinia.com.br/2012/ tem até link pro cliente.^^

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            Só digo uma coisa : Paixão do GameVício

            Cê tá ligado que eu tô ligado né ?

          • Gamevício é um site legal gordinho.Mesmo tosca e copiada e colada descaradamente tem muita informação lá. Baixei muita tradução quando jogava games pipipitchu, mas a comunidade é quase pior que a do baixaki.U_U

          • qual a voltagem? 110 ou 220 ?

          • o gordinho é bivolt.hehehe

          • Valeu pelo coice, digo conselho =]

            Esses que você citou eu já ví por aqui, mas só a menina do Toren reconheci naquele artwork.

            Já dei uma olhada no Taikodom, o jogo é bom, só não o tipo que eu jogo, heheh

            Quanto ao greenlight, não sabia que estavam por lá, chegando em casa dou meu voto a eles =]

          • Anytime. Coice/conselho é conosco.

            Olhe com atenção e olhe os links dos games que vc vai reconhecer pelo menos mais alguns^^

            O mesmo pra mim em Taikodom. Não suporto MMO, mas compro um dos livros baseados no universo do jogo quando achar por aqui.

            Vote mesmo, eles merecem!

        • Poisony 3 anos atrs

          Eita, só reconheci o carinha do Out There Somewhere e o maluquinho do Oniken.

  • Poisony 3 anos atrs

    Rapidamente sobre a parte do cutscene: a Capcom só tá publicando, quem tá tendo o trabalho da porra toda é a WayForward, do Double Dragon Neon, Shantae, Contra 4, etc, etc.

    • Estão fazendo um excelente trabalho ao que parece.^^

      • Poisony 3 anos atrs

        Wayforward é uma empresa que eu acho foda mesmo tendo produzido muito jogo considerado medíocre (ou até ruim mesmo) pela crítica. Dou muito respeito pra estúdio de videogame que paga as contas e financia projetos maneiros pegando bombas tipo jogo licenciado do Bob Esponja e Meu Malvado Favorito.

        Melhor fazer jogo merda e se manter financeiramente pra lançar os bons do que ter um grande jogo e falir, viu thatgamecompany?

        • Uma lição que a SEGA aprendeu a duras penas…pena que hoje ela faz merda pra manter a produção de merdas maiores.hehehe. Brincadeira, amo tutu da SEGA (m,as não resisti a piada XD)

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            A SEGA VAI DAR A VOLTA EM TODO MUNDO !!!

            GUARDEM E ME COBREM DEPOIS !

    • obrigado por complementar a info cagada nossa =)

  • radoc 3 anos atrs

    Acho que o mais importante não é a grana do vale, mas é a ministra da cultura dizendo que videogame não é cultura.

    • DioRod 3 anos atrs

      Que o material que eles possuem não credencia como cultura.

      Ela não generalizou.

  • Gordinho do baixaki 3 anos atrs

    Falaaa meu tio !
    Guru …
    Vou ouvir now too , bye …

  • gordinho do baixaki 3 anos atrs

    JAPA JAPA GIRL …
    IN BRASIL …
    ÉLA É UMA PUNK SEM, PACIÊNCIA …
    PARA OS SEUS PAIS ELA É CONFUSÃO …
    16 , ROUBOU MEU CORAÇÃO …
    A CONHECI NA AV. PAULISTA …

    ISSO QUE É CULTURA PRA DONA MARTA , RELAXA E GOOOOZA … ( UI ! ) …

  • Generic0 3 anos atrs

    Acredito que o auxílio irá beneficiar o gamer carente se puder ser gasto em locadoras ou com aluguéis de jogos. Se, na minha infância, já existisse esse auxílio e pudesse ser gasto em locadoras ou em fliperamas, acho que minha mãe teria perdido um filho, heheheh.

  • Sem brincadeiras, o auxílio será usado pra que? Pras pessoas irem no ciclo de filmes da amostra de cinema expressionista alemão ou para assistir "Mercenários 3" ou "E aí, Comeu? " ? Vai ser usado para assistir a adaptação para o português de MacBeth ou Fausto, ou para assistir alguma comédia baixa de um ator medíocre do Pânico? Para comprar a obra completa de Fernando Pessoa (incluíndo seus heterônimos), Ulisses, ou Anjos & Demônios e 50 tons de cinza (por serem mal escritos pra caralho)?

    Se puder comprar qualquer lixo de livro pop, se puder comprar ingresso pra qualquer enlatado norte-americano e comédia brasileira quasi-pornochanchada, se puder comprar ingresso pra qualquer peça de teatro feita de piadas de gosto duvidoso e sem graça, então, pode-se colocar games nesse contexto.

    Agora, se pergunrar PRA MIM o que eu acho, te digo que não considero games cultura porque, no geral, games não te acrescentam valor cultural. Contudo, considero games arte.