OBJECTION! Sejam bem vindos a mais um Objection! aqui no Fênix Down! O podcast volta a ser quinzenal e tem nova data, agora toda quarta-feira, apenas enquanto arrumamos a casa com a nova mudança no site!

Nesta semana Diego, Ogro Himself e DioRod, discutem a polêmica que envolve o novo Bioshock Infinite que foi devolvido por um jogador que se sentiu ofendido com uma cena que, segundo ele, foi contra sua religião. Mas afinal, até que ponto ele está certo e errado nessa história? Será que a religião dele permite todos os outros aspectos do jogo? Ah sim! Esse podcast NÃO possui spoilers do novo Bioshock!

E no quadro cutscene: Porque não comentarmos sobre “A Link To The Past 2″ para 3Ds ???

Edição Final e trilha: SquallNathan

Links:

Feed do podcast: http://feeds.feedburner.com/fenixdownpodcast

Qualquer dúvida, sugestão, crítica ou elogio, envie para contato@fenixdown.com.br! E siga-nos no twitter : @fenix_down !

>>>Baixe aqui a versão em zip!

Pior host do mundo, criou o Fênix Down para continuar falando de games. Mas sua mania compulsiva acabou criando mais colunas do que ele aguenta.

Facebook Twitter YouTube 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

64 Comentario(s)

  • SeoCrispim 3 anos atrs

    Faço minhas as palavras do Marcus Beer, o Annoyed Gamer: "Ser batizado te ofende por ser contra sua religião, mas matar violentamente outros seres humanos está ok?"
    Isso é um mimimi do caramba…

    • né? tb vejo as coisas por esse lado

    • safomatetor 3 anos atrs

      Cara, eu não acho isso mimimi, a discussão eu não acho mimimi, se o cara ta fazendo isso para aparecer é outra história, vamos supor então sobre os video games, que nós defendemos tanto, quando alguém fala que é algo de criança o que você pensa? "ele é desinformado" "porque nunca jogou braid" "ahh ele só joga PES" "vou falar pra ele que video game deu mais dinheiro que filme de hollywood" a maioria de nós vai olhar meio que pensando que ele não sabe realmente o que video game é, pois é cara, no jogo o cara se ofendeu com a maneira do batismo, do mesmo jeito que a gente fica ofendido com diversas coisas que nós acreditamos, me fala uma coisa que você gosta muito, realmente acredita, se um monte de gente começar a falar mal o que você vai achar?

      Tem que se colocar no lugar ne, antes de falar.

      Eu não quero dar lição de moral em ninguém e nem quero parecer que estou dando apesar de mesmo tentando não passar isso acabo passando… quero tentar criar interesse pra ve se alguém talvez queira se aprofundar mais nesse assunto para estudar e tudo mais…. e essa comparação do annoyed gamer por favor, não, nada é tão simples assim ne.

      Só um detalhe eu não fiquei ofendido com o batismo do infinite xD eu até tentei escapar, mas porque, digamos, se fosse eu la eu recusaria.

      • SeoCrispim 3 anos atrs

        Concordo com seu ponto, mas acho que é mimimi por causa não da opinião, mas de todo o alarde em cima do fato.
        Se ele se sentiu ofendido por não ter como passar sem ser batizado e por isso quis devolver o jogo, não precisava anunciar para os quatro quantos.
        Sinto como se ele tivesse a intenção de alimentar o seu Ego.
        Se eu não gosto de algo em uma mídia de entretenimento, eu simplesmente não a consumo.
        Sei lá, só achei muito extremista e oportunista.
        Mas no fim das contas, em relação a religião, politica, futebol e mulher, todos tem sua opinião e dificilmente se aceita ouvir a do outro.

  • safomatetor 3 anos atrs

    Você falar que ele está exagerando é meio que você falar que a suas ideias são melhores…. http://pt.wikipedia.org/wiki/Evolucionismo_social

    Não to xingando ninguem , veja bem, estou só disseminando conhecimento \o/

    De qualquer forma ele ta no direito dele de reclamar, mas não sei se deve conseguir o dinheiro de volta ne, até porque ne, é dinheiro…. MASSS que isso, esse bioshock tem uma crítica política e religiosa absurda, sabe aquela história de que isso é ficcional e não reflete a realidade? pois é, isso é colocado só porque deve ser obrigado porque é balela que um jogo não tem influência, política social, religiosa, mental… não to flaando que um cara vai virar um maluco feito no jogo, mas isso acaba influenciando de alguma forma,.

    • A valve devolveu a grana
      Mas concordo com vc, a ideia do cast nao foi julgar o cara em si, mas foi avalias as coisas ao redor. Qual o nivel de tolerancia de cada pessoa… Pode matar mas nao pode batizar? Isso eh algo meio questionavel mesmo…

      • gordinho do baixaki 3 anos atrs

        Que se foda…no jogo tá escrito Mature, num aguenta, joga Zelda….

        • DioRod 3 anos atrs

          Concordo com o Gordinho.

          Não pode "forçar" um batismo, mas pode matar um monte de gente em CoD?

          (e isso é em linhas gerais, não o caso específico).

          • Pois é, na minha opinião não tem o menor sentido a reclamação do cara. A questão da influência realmente existe, mas só se a pessoa tiver algum problema/pre-disposição p/pirar. Qualquer jogador mentalmente saldável e com nível de maturidade equivalente a classificação etária vai saber reconhcer que se trata de uma ficção.

            Ainda não ouvi, mas já pensou se a moda pega e aparece mais gente ofendida?hehe

          • Foi o q eu falei no cast, se começar essa onda de se ofender vai ser um porre

    • Olha, finalmente consegui abrir a Wikipedia!
      Isso que você postou é bem relevante ao assunto e acho que complementa também pra referência que o próprio Ogro Himself fez ao Monteiro Lobato.

      Até que meu comentário aleatório sobre inteligência artificial seria menos aleatório considerando esse lance de Evolucionismo Social…

  • GabrielVRosa 3 anos atrs

    ainda não ouvi o cast mas a nintendo finalmente me deu um motivo pra comprar o 3DS
    não sei se ja falei o zelda Link to the past é o meu favorito(sry ocarina of time) e depois do que eles mostrarão nesse trailer,acho que vou acabar comprando só por causa do link to the past 2(e também aquele remake do yoshi ysland,ou é o 2,não me lembro bem)

    • a link of the past é o melhor zelda ja feito #prontofalei

      • safomatetor 3 anos atrs

        me diverti mais com o wind waker….. ):
        e olha que eu tinha um amigo que tinha o cartucho original do zelda que era de uma cor diferente que eu não lembro agora e tinha até o manual *.* muito foda.

  • Considero o aspecto mais importante o seguinte: o cara ter se ofendido é uma questão puramente dele, não é uma falha do jogo. Remover as coisas potencialmente ofensivas de um jogo o torna mais mainstream, mas não necessariamente mais correto.

    No entretenimento é razoável, e na arte mandatório, que todos, TODOS os assuntos possam ser discutidos de maneira igualitária. Caso contrário, temos a prevalência de um ponto de vista, o que é perigoso para a sociedade em geral.

    Não vejo problema no garoto ter se ofendido, por que todo mundo pode se sentir ofendido por uma coisa ou outra. Acho isso completamente normal, existem coisas na mídia que me ofendem, por isso não as consumo. Mas isso não quer dizer que os filmes/quadrinhos/livros/jogos que considero ofensivos estão errados.

    • gordinho do baixaki 3 anos atrs

      é isso memo…eu sou ofendido diariamente por essas obras de merda…por isso que eu tenho que vir aqui e espalhar amor pra vcs !

      • Esqueci um adendo: uma pessoa pode se sentir ofendida, mas isso não quer dizer que o resto do mundo deva se importar.

  • Nossa! estou surpreendido, o layout do site ta foda.
    Muito mais organizado.
    MAMILOS!!!!!!! MUITOS MAMILOS!!!

  • gordinho do baixaki 3 anos atrs

    Deixa eu só perguntar uma coisa :

    Quem foi que disse que foram os cristão que inventaram o batizado porra ???
    Daqui a pouco vagabundo vai querer dinhiro de volta pelo final do Poderoso Chefão 1 e pela curirica com a cruz da mina do Exorcista….

  • Gustavo 3 anos atrs

    Não ouvi o podcast ainda, mas não seria o título do episódio um sutil spoiler do final do jogo?
    Comstock manda lembranças!

  • Gustavo 3 anos atrs

    A propósito, o layout do site ficou foda! Parabéns!

  • Me mate, mas me dê uma internet mais rápida que eu quero ouvir essa D=

  • A propósito, eu sou ofensivo e fiquei ofendido com esse podcast que ainda não ouvi.
    Quero meu dinheiro de volta.

  • Eu quero review do GoW sim!

  • marcel_sn 3 anos atrs

    final muito baixo frente soco

    • Siiiim
      Sonic na veia, tô torcendo pra virar padrão do site e parceiros xD

  • Religião é esquisito ._.

    • Cara, se opinião é que nem cu, religião é que nem vagina. Não pode expor, se tocar é pecado e só de pronunciar a palavra alguém já se ofende.

  • andrey 3 anos atrs

    matar tbm é pecado , just sayin

  • Poxa, discordo bastante na questão do Monteiro Lobato.

    Cresci lendo e nunca senti nada de racismo lá, e mesmo que tivesse, era pra coisa muito comum da época. Imagino que se fosse alguma ideia racista do autor em relação à própria época, as relações teriam um cunho muito maior de ideologia, o que não lembro de acontecer. Tudo parecia ser descrito como se fosse ambientado normalmente no mundo em que ele vivia, nada de muita opinião pessoal no assunto.

    Não sei se é algum trecho específico que as pessoas acusam ele, mas eu avalio pela personagem negra principal que existia (e pelo simples fato de existir e ter o valor que ela tinha nas histórias já acho bem mais avançado pra época… e quem pega no pé do Tolkien por racismo?). Sempre tive respeito pela tia Nastácia pelo jeito que ela era tratada. No máximo achava ela chata porque eu preferia as aventuras fantásticas das crianças em vez das histórias dela E da dona Benta. Nunca achei que a tia Nastácia foi denegrida, e nem o tio Barnabé – talvez só a desbocada da Emília, que era uma peste que falava mal até da Dona Benta. E pelo que lembro a dona Benta tratava a tia Nastácia bem, e inclusive as duas pareciam ter o mesmo respeito e influência sobre todos no Sítio.

    Agora, não sei se eu tenho memória deturpada ou estou sem alguma informação, mas queria saber porque surgiu essa polêmica com Monteiro Lobato…

    • gordinho do baixaki 3 anos atrs

      Éeeee porque um descendente de barão, herdeiro de fazenda,pró-eugenia do séc XIX não tem como ser um cara racista….

      • Nunca vi nada pró-eugênico em qualquer de suas obras infantis, que estão sendo banidas, pelo que andei vendo, por terem chamado a tia Nastácia de "preta", mesmo que no contexto do livro esteja com um tom de palhaçada.

        Eu não me importo com as opiniões pessoais dele desde que não tenha interferido na obra. Até acho interessante como a obra parece mostrar quase o oposto de todo esse racismo colossal que falam que ele tem. Também acho curioso que andem descendo o pau no Sítio do Picapau Amarelo, a obra menos androcêntrica possível (só tem o Pedrinho e malemal o tio Barnabé como homens, e um é um velho negro e outro uma criança branca sem grande status ou riqueza), e até a tia Nastácia é querida por todos (até chamam de tia!), e é mostrada como tendo uma bagagem cultural e folclórica riquissima (basta ler Histórias da Tia Nastácia). Enquanto isso a obra do Tolkien, um universo incrível, mas onde todas as raças são brancas e há pouquissimos personagens femininos, e as pessoas comentam muito brandamente sobre o contexto social da época.

    • Cara, sinceramente, ao que eu acho, o Monteiro Lobato não era racista, ele só compartilhava da opinião da época.
      Hoje temos visões diferentes e acreditamos que muito do que foi dito no passado é racista, assim como provavelmente no futuro muito do que escrevemos hoje vai ser considerado preconceituoso.
      Um exemplo que gosto de considerar vai ser como tudo o que falamos sobre Inteligência Artificial hoje vai ser considerado extremamente ofensivo a partir do momento em que ela for real e os direitos desses novos indivíduos forem revistos…

      • LesmaPsicotica 3 anos atrs

        Puts, estou até vendo: "Comediante famoso toma processo por fazer piada com 'Skynet' em show de stand up."

  • gordinho do baixaki 3 anos atrs

    Ta querendo defender o indefensavel champz….o cabra era racista e transparecia suas idéias pra suas obras: o negro subserviente, o matuto ignorante, etc
    http://www.correiodopovo.com.br/blogs/juremirmachhttp://bravonline.abril.com.br/materia/monteiro-l

    O cara defendia a Ku-Klux-Klan….ahhhhh senta lá Sabugosa !

    • Sem falar que se ler Reinações de Narizinho ao contrário numa noite de lua cheia vai ouvir o Saci dizendo que o sítio do pica pau amarelo é um dos círculos do inferno e os pretos vão pra lá e talz….

      hehehe. Brincadeira.

      Falando sério, acho a maior bobagem discutir se ML era racista ou não. Provavelmente era mesmo e isso não seria nada incomum pra época. Como citaram isso nunca transpareceu em suas obras infantis.Apenas retratam a época.
      Um absurdo essa idéia de banir alguns de seus livros infantis dele #chatiaduaqui

      • gordinho do baixaki 3 anos atrs

        Tem que banir é vc da internet, despacho da Bahia !

        • Estamos agressivos hoje hein?
          Isso é preconceito ou apenas falta de argumento mesmo gordinho? ABS

          • gordinho do baixaki 3 anos atrs

            Metade na coluna A e metade na coluna B…aí ninguém fica triste…

          • Isso é 50% preconceituoso!

  • radoc 3 anos atrs

    Fala galera.
    Eu não joguei Bioshock infinite e só vi a primeira meia hora do jogo e, com base nessa primeira meia hora, o protagonista é batizado contra a própria vontade.
    Fica bem claro que o cara está passando pelo ritual contra a própria vontade, é algo que ele tem que fazer para alcançar o objetivo dela.
    Columbia aparece como uma cidade extremamente religiosa e extremista em todos os piores sentidos da fé.
    Acho que o cara estava errado em pedir o dinheiro de volta por que existia muita informação sobre o jogo na internet e não houve propaganda enganosa.
    Mas, deixando isso de lado, cade a coerência desse cara?
    Tudo bem bater em pessoas, queima-las, eletrocuta-las e matá-las de todas as formas mais bizarras que o jogo oferece, mas batizar não pode.
    Cade a coerência desse cara? Ou melhor, que religião de psicopatas é essa?

    Radoc Lobo, 23 anos, solteiro, analista de suporte em T.I., São Paulo/SP
    Comentários que faço em outros programas, textos, opiniões e meu podcast esporádico estão em radoc.com.br ou radoc.wordpress.com
    Facebook.com/radoclobo
    Twitter.com/radoclobo
    Youtube.com/radoc0134

  • Rafaeltaira 3 anos atrs

    então foi um cristão que passou por isso. Achei que fosse um evangelico.

  • Sinceramente, sinceramente mesmo, tá vendo isso aqui? Isso significa que ninguém pode pedir seu dinheiro de volta pelo Bioshock(1) por, nos primeiros 5 minutos de jogo, você ser obrigado a usar DORGAS quando aí está escrito claramente "Drug Reference".

    Que tal assim: avisa na classificação do Bioshock Infinity que tem, sei lá, "Religious Subversion", aí qualquer um sabe o que tá comprando e tem que ser babaca pra reclamar. Se tá na caixa, é culpa SUA não ter lido.

    Maaaaaas, por outro lado, Valve merece essa, porque essas informações NÃO aparecem na loja do Steam. Ou seja, se você quiser seu dinheiro de volta pelo Bioshock (1), fique a vontade, porque lá não diz absolutamente nada a respeito de uso de drogas.

    De qualquer forma, achei essa ideia de "skippar" o conteúdo que te ofende muito atraente. Resolveria muitos problemas de jogos. O único contra disso é que isso geraria uma quantidade muito incomoda de spoilers a medida que o jogo te avisa "essa cena tem caráter homofóbico", "essa cena fala mau da sua religião", "o protagonista morre nessa cena".
    Valeria da empresa ser criativa, como é no caso do Brutal Legend, que coloca no contexto do jogo e em momentos muito oportunos as opções de mostrar Gore e/ou Linguagem Adulta.

    Por outro lado, na falta de criatividade da sua empresa, ter um jogo "aberto" pode fazer com que seus próprios consumidores resolvam seu problema com mods voltados para cada nicho, como é o caso (que adoro citar) do No Spider Mod, que permite aracnofóbicos jogarem Skyrim sem terem o menor incomodo de encontrarem as criaturas de seu pior pesadelo.

    P.S.: Consegui baixar e ouvir o cast finalmente o/

  • Comentário rápido sobre o começo do podcast (a parte de dublagem). As empresas inteligentes (os devs no caso) mandam o audio em inglês como referência pros dubladores terem noção da entonação e tal, mas nem todo dev é inteligente :P

  • Pra mim o argumento máximo nesse caso é o do DioRod comparando ele não querer se batizar com matar gente no Call of Duty. Com certeza ele faz isso e não dá chilique falando que isso é contra a religião dele ¬¬

  • LesmaPsicotica 3 anos atrs

    -O cara tem todo o direito de se sentir ofendido, mas pedir dinheiro de volta por causa disso é muito extremo (em minha opinião de merda). O duro é acontecer que nem o Diego falou: a moda pegar e qualquer coisinha pedirem o dinheiro de volta.
    -A cada dia que passa a minha vontade de ter um 3DS sobe, enquanto o numero de dinheiro que eu tenho para gastar diminui. Algum dia eu compro essa joça!

    • Aqui eu sei que funciona, eu pedi meu dinheiro devolta por um motivo babaca e consegui, #fikdik.

  • Allan Yutaka 3 anos atrs

    Na minha opiniao… nem no caso do Resident Evil 5, alguem ñ pode se ofender pq vc esta matando negros… porra, o jogo se passa na Africa, vc ñ queria enfrentar zumbis japoneses? A pessoa tem q ter uma mente muito fechada, seja no caso do RE5 ou no caso do Bioshock, pra levar para um lado "ofensivo"

    Essa, pelo menos, é minha opinião