Fala galerinha!!!

Não é só de Marvel, DC e mangás que os games vivem, e nessa Gamics trago um exemplo legal de jogo ambientado em um cenário diferente do usual. Tudo bem que a adaptação mais famosa é de um (péssimo) filme, mas pelo menos o visual é interessante.

Quem aqui conhece Juiz Dredd?

Judge Dredd é uma das Hqs mais interessantes de todos os tempos. Usando um futuro distópico onde a força policial é juiz, juri e executor, somos apresentados a cidade de Mega City Um, onde os Juízes fazem e são lei. O maior e mais condecorado de todos os Juizes é Dredd: implacavel e irredutível, não há bandido ou facínora que escape de sua justiça.

Judge-Dredd

Criado por John Wagner e Carlos Ezquerra em 1977 no Reino Unido, Judge Dredd é daquelas HQs que quase não temos em banca, mas que vale muito a pena: o traço, bem estilizado e ultra violento, traz temas como intolerância e extremismo de forma madura, sem fazer o leitor de idiota, bem diferente do filme do Stallone (que é perfeito em visual, mas péssimo em execução). Mas apesar de ser uma b*st@ fumegante, o filme foi o bastante para render uma adaptação até que legal para os consoles de 16 bits:

O game segue aquela linha legal de movimentos “realistas” de Demolition Man e Stargate (também adaptações de filmes), mas é até bem divertido (tirando a parte estúpida de ter que prender os bandidos). A história é basicamente a mesma que a do filme, então o Dredd fica rapidamente sem capacete para mostrar a fuça do Stallone.

 

"Eu sabia que você diria isso!"

“Eu sabia que você diria isso!”

Mas o que me surpreendeu mesmo foi a existência de um jogo, para a geração PS2, em FPS e baseado nos quadrinhos:

JudgeDeathIrvingSim, o jogo parece uma porcaria! Mas ainda sim traz uma trama (aparentemente) legal, envolvendo o Juiz Death (um dos clássicos vilões de Dredd):

Mega-City Um é uma megalópole com 400 milhões de pessoas, todos cirminosos em potencial. Dredd é o maior agente da lei, respeitado por todos os juízes e temido por todos os criminosos (repetindo a introdução).

No game, os juízes Psi sentem uma praga terrível se aproximando da cidade, e os juízes das Trevas (principais antagonistas dos Juízes)são os principais suspeitos. Mais tarde, a liberação de vírus transformam o hospedeiro em uma espécie de vampiro, ou mesmo zumbi (é, zumbis de novo). Tal celeuma (falando difícil) foi atribuída ao Dr. Ícaro e Juiz Morte. Dredd então deve lutar contra Ícaro (que quase se torna imortal) e os juízes das Trevas.

Pelo que pude apurar ( e irei jogar provavelmente, devido a uma curiosidade mórbida) há os principais personagens das histórias de Dredd, além de alguns novos.

Juiz Dredd: Dredd é um dos mais temidos e respeitados juízes rua. Seus métodos são vio,lentos mesmo para um Juiz de rua “comum”, o que gera temor de inimigos e aliados.

Desembargador Hershey : Juiz Chefe do Departamento de Justiça de Mega City Um, maior autoridade da cidade.

Juiz Anderson : Um juiz Psi que, capturado pelos juízes das Trevas, foi usado para abrir um vórtice de Mega City de Dead Mundo, permitindo que os juízes das Trevas para entrar Mega City.

Juiz Rico: Um juiz de rua que é clone irmão de Dredd (mesmo parecendo “retirado” do filme, aparentemente a trama envolvendo Ricco é canònica nas HQs).

Doutor Icarus: cientista louco que criou o vírus que transformou as pessoas infectadas em vampiros e mortos-vivos em sua busca da imortalidade (alguém falou Willian Birkin?).

Os juízes das Trevas: juízes mortos-vivos (céeerebros…) de um universo paralelo. Sua crença é que uma vez que todos os crimes são cometidos pela vida, estar vivo é um crime.

Necrus: o sumo sacerdote de uma seita de fanáticos religiosos que adoram os juízes das Trevas.

O artigo da wikipedia gringa tem um guia bem legal dos antagonistas do jogo, bem como lista de armas. Vale a pena conferir.

E por hoje é só, galerinha!

Mas eu queria ver com vocês um esquema. Entraremos em breve numa “contagem regressiva” para a Gamics número 50, que depois do aniversário da coluna será (creio eu) a maior marca que já atingi com alguma coisa na internet regularmente (tirando “férias” e atrasos). O que vocês acham que seria legal fazer nessas colunas?

Tenho algo em mente, mas comentem aí o que seria legal de fazer!
Até mais, peoples.

Escritor frustrado e viúva da Sega, acho que sou o único que gosta dos amigos do Sonic (até mesmo aquele gato estranho do Adventure 2).

Facebook Twitter YouTube 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

10 Comentario(s)

  • Eu sou bem fã do Juíz Dredd, mas não ousei jogar esse jogo de PS2 o_o

  • Ogro Himself 3 anos atrs

    wow, tinha JOGO do Dredd?? nunca tinha ouvido falar

    • DioRod 3 anos atrs

      Caraca, véio! O de PS eu até entendo, mas o de Mega saiu praticamente na mesma época do Demolition Man!

  • E mais uma coisinha, já que estamos no assunto, eu gostaria de acrescentar que achei esse novo filme do Dredd muito bom!

  • Agora tem videos no post !

  • Pocket Vin Diesel 3 anos atrs

    Tbm não sabia que existia o jogo…na época achava o filme animal….fui ver recentemente…oh my goshhh

  • O universo do j.Dreed em HQs nunca me chamou muita atenção (fan alienado de comics americanas na decada de 90 ) mas os jogos até que eram legais.
    O baseado no filme pra mega era bacana e quase compro o Dread vs Death pro PC (creio que é a mesma coisa do do PS2) mas me deixei levar pelas notas baixas que ele levou na época (e tbm não sou muito fan de FPS ^^). Ele é baratinho no steam e em toda sale sempre fica a menos de R$ 2,00 XD http://store.steampowered.com/app/3710/

  • Ótimo tema para Gamics! Juiz Dredd é um dos meus personagens de HQ favoritos.
    Tenho até hoje o cartucho do SNES e, ao contrário de você, achei muito bem bolado o esquema de prender os bandidos. O legal é que alguns deles se rendem após desarmá-los com balas ricochetes (balas de borracha?). Já outros (os que deixam uma trilha de fogo no chão) não se rendem e lutam até a morte… mas, após matá-los eis que surge a ALMA deles flutuando, então você pode usar uma bolha para contê-la e depois rendê-la!!! hehehe, isso mesmo: você prende a alma do bandido.

    Esse do PS2/PC joguei bem pouco, mas achei o gráfico bacana na época e achei legal ter a divisão "Psi".