Muitos gamers optam pelo PC como plataforma principal de jogatina. É o sistema que recebe as ‘edições definitivas’ em se tratando de qualidade gráfica, desde que você tenha uma placa de vídeo de qualidade. Além disso existem as possibilidades de fazer/baixas alterações nos jogos (os famosos ‘mods’) que acrescentam desafios, inimigos ou até mesmo cenários novos! Mount and Blade: Warband, um dos jogos que mais jogo no PC, os fãs fizeram o ‘Bryttenwalda’, Mod que permite que o jogador comande tropas na Grã-bretanha. A modificação acrescentou MUITO conteúdo ao jogo original a ponto de alguns dos usuários terem sido ‘consultados’ pela Taleworlds para o desenvolvimento de Mount and Blade 2: Bannerlords!

Outro ponto que atraia muitos jogadores para o PC no passado era a possibilidade de se jogar com amigos pela rede / internet, mas essa opção já está disponível aos consoles. Por outro lado, os entusiastas do computador ficaram por muito tempo presos ao monitor – as placas de vídeo com opção para S-Video/Video-componente/composto eram extremamente raras! Hoje uma saída ‘HDMI’ é quase padrão em toda placa de vídeo… E não podemos nos esquecer do combo mouse+teclado, conjunto matador para certos tipos de jogo, como os de estratégia. E como em qualquer ‘console’, existem jogos que o PC não recebe, mas também possui muitos exclusivos. Além disso, é a única plataforma onde a retrocompatibilidade sempre existiu, e com certo esforço, sempre vai existir – que o diga o pessoal do Gog!

gfs_110478_2_1

Wasteland 2, sucessor espiritual de Fallout 2 e exclusivo do PC

Cadê o porém?

Se por um lado o PC tem várias vantagens, não podemos esquecer que ele também tem muitos pontos negativos. Um deles é o ‘conhecimento um pouco mais avançado'; qualquer jogador consegue, com um mínimo de esforço, colocar o jogo no drive de DVD/Bluray do console e jogar; caso tenha alguma instalação ela será feita de forma ‘automática’. Antes do Steam/Origins nós tínhamos que instalar o jogo ‘no braço’, clicando em cada um a daqueles botões de ‘Next’… e a troca de CDs de instalação? (Nesse momento estou apontando meu dedo para você, Diablo 2). Além disso tem os ‘requisitos mínimos’ do jogo, que podem fazer com que você troque seu hardware com frequência…

Pessoalmente eu tenho um outro problema: a dependência do mouse. Por mais que iniciativas como o Big Picture, do Steam, tentem minimizar o uso do mouse, ainda não conheço um substituto funcional para o mouse em jogos como o Mount and Blade que citei acima, ou o mais conhecido Civilization V. Nós, do ‘clube’ de vítimas de L.E.R., iremos agradecer muito quando um substituto do mouse surgir. Fiquei bastante animado com o primeiro vídeo liberado pela Valve da primeira demonstração do Steam Controller, que vocês podem conferir abaixo:

Eu já reclamei da ‘complexidade’ do computador né? Enquanto nos consoles você baixa uma atualização de firmware (e dos jogos!), no PC você precisa instalar atualizações do jogo, placa de vídeo, aúdio, Sistema Operacional, softwares auxiliares.

Não se engane: o computador pode ser a plataforma definitiva para se jogar, principalmente com as mega promoções do Steam / Origins / GOG. Mas em troca ele exige mais de você, seja do seu tempo, seus ‘conhecimentos de windows’ ou da sua paciência ao notar que o jogo XYZ será lançado mundialmente no dia X, mas você só conseguirá jogar ‘de verdade’ uns 2 ou 3 dias depois, certo Diablo 3 e Sim City?

Bruno Esteves

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

2 Comentario(s)

  • Dariek 3 anos atrs

    Caraca,o gamer que tem esse equipamento da capa da noticia realmente leva o termo "pró-gamer" a serio.

  • Tenho muita vontade de ter um PC para jogos, mas acho que o custo fica muito alto, tudo bem que esse custo se compensa nos preços dos jogos. Mas o que me mata de raiva é que como nunca consigo ter o PC top de linha tenho que ficar equilibrando configurações dos jogos para ficar adequado ao meu hardware. Recentemente o meu PC (que é um notebook com placa de vídeo) virou um ambiente melhor para jogos devido aos jogos indies que exigem menos (as vezes) e tem uma qualidade boa. Já o mouse é só pra jogos de RTS e jogos de gerenciamento mesmo, pois todos os outros jogos não consigo jogar sem joystick (inclusive FPS).