E vamos nós para a continuação do top foda-se de Sagas que seriam ótimos jogos!

Dessa vez vou falar de um personagem que é o meu favorito, mas que infelizmente não teve um jogo solo decente. Pela imagem de capa vocês já devem saber que falo do Lanterna Verde, um dos fundadores da Liga da Justiça.

Não vou me aprofundar muito na origem do personagem, mas sim detalhar o climax das sagas que trouxeram Hal Jordan de volta dos mortos: após seu Renascimento e a volta de Sinestro por consequência, uma série de desdobramentos começaram a acontecer na vida d’ O Maior de Todos os Lanternas Verdes. Uma delas, foi o estranho recrutamento de Batman para uma certa “Tropa Sinestro”:

Batman_Sinestro_Corps_01

“Bruce Wayne da Terra. Você tem o dom de instaurar grande medo”

 Com o tempo, foi-se revelando o plano do Korugariano: escravizando o povo de Qward, no universo de Anti Matéria, Sinestro forjou milhares de anéis amarelos, que reforçados pelos poderes do recém-ressuscitado Anti Monitor (aos desavisados, favor ler/procurar sobre Crise nas Infinitas Terras, que entenderão a zica que é esse cara), o poder dos Caçadores Cósmicos, liderados pelo Super Ciborgue e um recém liberto Superboy Prime (uma versão mais poderosa e insana do Superman), e utilizando o poder de infligir medo da entidade Parallax, buscou os seres que mais infligem medo nos outros seres. Com isso, Sinestro deflagrou guerra contra os Lanternas Verdes.

Sinestro_Corps_War

Durante a conhecida “Sinestro Corp Wars” ou Guerra dos Anéis, no Brasil, os Guardiões Cósmicos (criadores dos lanternas verdes) fizeram uma série de alterações no status quo do tropa: entre eles, a liberação para usar força letal contra seus inimigos; Tal mudança foi o estopim para que a profecia da chamada Noite Mais Densa começasse: várias entidades, representando diferentes sentimentos começaram a surgir, e com isso deflagrou-se a Guerra das Luzes, envolvendo tropas de sete cores/sentimentos diferentes:

 lantern_corps_vintage_by_kid_liger-d2yuyc1

1- Tropa dos Lanternas Verdes

O poder da tropa dos Lanternas  Verdes é a Força de Vontade, a maior força motriz dos seres vivos do universo. Por essa razão, o espectro de luz verde fica no “centro” dos demais, pois quanto mais longe do centro do espectro, menos controle há de suas emoções; Os maiores representantes das tropas são quatro humanos: Hal Jordan, John Stewart, Kyle Rayner e Guy Gardner.

2- Tropa Sinestro

Como o nome já diz, seu “patrono” é o Lanterna Verde Renegado Sinestro. Seu padrão emocional é a total antítese da força de vontade: o medo. Tanto é que após a destruição da bateria original de Oa, os anéis verdes perderam a vulnerabilidade ao amarelo, mas o novatos e aqueles que sucubem ao medo são mortos das formas mais cruéis possíveis.

3- Tropa dos Lanternas Azuis

Criado por dois Guardiães Cósmicos dissidentes, a tropa da cor azul representa a esperança. Seu maior integrante é o Santo Andarilho, uma espécie de messias, que nunca, em nenhum momento, perde a confiança de que “tudo estará bem” (Entei seria um lanterna azul?). Um lanterna azul não tem nenhum poder sozinho, mas serve de “boost” para os lanternas verdes: quando alguém da tropa da esperança estiver junto com um Lanterna Verde, o poder deste aumenta de forma absurda.

Com seu poder de esperança, os lanternas azuis também são os únicos que conseguem dissipar o ódio dos Lanternas Vermelhos.

4- Tropa dos Lanternas Laranjas

Esta tropa possui apenas um único membro, o pirata Larfleeze. O motivo para isso é simples: a cor laranja no espectro representa a avareza. O membro da tropa laranja tenta a todo custo ter tudo o que quer- e ele quer tudo.

5- Tropa Índigo

A emoção da tropa índigo é a compaixão. Entretanto, a compaixão é aquele sentimento de ajudar os outros, mesmo que eles não queiram. Liderados por Índigo-1, os lanternas dessa tropa são extremamente misteriosos, podendo emular o poder de todas as outras tropas.

6- Tropa dos Lanternas Vermelhos

Ódio. Esse é o sentimento que rege a tropa liderada por Atrócitus, um dos alienígenas que profetizaram para Abin Sur (antecessor de Jordan) a Noite Mais Densa. Aquele que se rende ao ódio tem seu coração destruído, não deixando nada- apenas o ódio por tudo e todos.

Normalmente, quem se torna Lanterna Vermelho sofre um trauma muito grande, que gera um ódio intenso. É um dos dois sentimentos que se tem menos controle, junto coim sua principal contraparte, o amor.

7- Safiras-Estrelas

Personificação do amor, a Safira Estrela era uma antiga inimiga de Hal Jordan: uma pedra extremamente poderosa que domina Carol Ferris, grande amor da vida do herói. Com o tempo, descobriu-se que as Zamoranas (seres femininos tão antigos quanto os Guardiões) estavam tentando controlar o espectro do amor. E com o tempo conseguiram, criando uma tropa de lanternas com o lema que o amor a tudo constrói, mesmo que contra a vontade do usuário.

Tal qual o espectro vermelho, o espectro de luz das Safiras não pode ser totalmente controlado: afinal, quem nunca ficou cego de amor?

Mas e aí? Como seria o jogo?

blackest_night_tales_of_the_corps_spread

Bem simples, na verdade. Toda a mecânica e quantidade gigantesca de possibilidades (cada tropa tem um média uns 7000 membros), o universo dos lanternas seria perfeito para um MMORPG: as sagas A Noite Mais Densa e O Dia Mais Claro seriam expansões perfeitas, e quantidade quase infinita de planetas renderiam várias quests diferentes.

Imagina como seria um WoW no espaço? Então, o jogo seria mais ou menos assim. Na verdade, está mais pra um DC Universe mesmo:

E se ajudar para o jogo ficar mais leve, poderia ser adotado um visual mais cartoon:

Mas acho que a grande diferença seria no modo de criar o personagem. Hoje, em todos os MMOs você escolhe tudo o que você (pode) ter no personagem: características físicas, forças, fraquezas e facções. Em Green Lantern: The MMO (já dei um título, hehehe) seu personagem é criado com base na sua personalidade: claro que as características físicas de seu personagem você determina, mas a tropa ao qual ele faz parte seria determinada através de testes com perguntas sobre como você agiria em determinados momentos. Durante a jogatina, seria possível mudar de tropa, de acordo com suas ações (tipo um sistema de carma).

Acho que para um universo tão cheio de reviravoltas, essas mecânicas seriam interessantes: e como os construtos dos lanternas são determinados pela sua própria imaginação, as árvores de habilidades deveriam ser beeeeeeem grandes, tipo isso (em níveis mais altos), no mínimo:

poe_skill_tree_small

E acredito que por hoje seja isso, galera! Espero que tenham gostado dessas ideias, e tal qual fizemos com o do Punho de Ferro, vamos discutir o que mais pode ter nesse jogo!

Até daqui quinze dias!

Escritor frustrado e viúva da Sega, acho que sou o único que gosta dos amigos do Sonic (até mesmo aquele gato estranho do Adventure 2).

Facebook Twitter YouTube 

Categoria:

Gamics

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

2 Comentario(s)

  • Tai seria bacana. Realmente o universo da turma do Hal ficaria perfeito num MMO boladão, mesmo eu não curtindo o gênero.

    Uma pena que o Hal nunca teve um jogo a sua altura. Se bem que eu gostaria mesmo é de jogar com o Guy Gardner junto com a Liga da Justiça américa na fase galhofa Xd que saudades daquelas histórias!!hehe
    <img src="http://csusap.csu.edu.au/~jbowe01/Imaiges/jl70.jpg"&gt;
    Ah, a série tá legal, sempre que leio a gamics bate uma vontade de voltar a ler hqs. XD